24 de abr de 2006

Desde o dia 30 de março venho contabilizando perdas. A maioria de origens diferentes. Queria me lembrar agora os termos que os contadores usam para classificar certos itens, mas não consigo. Algumas pessoas me dizem para deixar prá lá, não pensar nisso, olhar prá frente, levantar a cabeça... Mas eu acredito que todo sentimento tem que ser vivido para ficar resolvido. Por isso nos últimos dias tenho "curtido" cada um deles, sofrido cada um, chorado cada um.... Há em mim um turbilhão de coisas, mas eis que em alguns momentos me encontro simplesmente coversando comigo mesmo, consolando a mim mesmo em busca da reconstrução. Com certeza não sairei a mesma pessoa que entrou. Como serei ainda não sei. Mas terei que gostar e cuidar da pessoa que sobreviver e emergir de tudo isso. Acho que é a primeira vez que estou vivendo certas coisas, certos sentimentos e acontecimentos sem dividir com ninguém, ou melhor, só comigo mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário