13 de set de 2006

Vocês nem imaginam o que aconteceu. Segunda-feira como eu havia dito, Silvano teve alta do hospital e iria ficar na casa do meu primo até o dia 30 para fazer a primeira revisão da cirurgia. Porém a recuperação dele está tão boa que os médicos o liberaram para voltar ao Rio, e só o querem lá novamente no dia 3 de novembro.
Sendo assim, desde ontem à noite temos Silvano de novo conosco.
O padrinho da Camila a levou ao aeroporto com a desculpa que íam buscar um amigo dele para fazer surpresa para ela. Imaginem como foi....

Eu fui do trabalho direto para o apartamento deles apara esperá-los lá. Quando chegaram e abri a porta, Silvano já chorava compulsivamente. Ficamos abraçados chorando por muito tempo. Tantos motivos para chorar.... Eu estava feliz por vê-lo de volta e bem, esperei muito por esse dia. Meu único irmão, meu melhor amigo e meu porto seguro. Foi muito difícil passar os últimos acontecimentos sem ele por perto, além de não poder estar lá com ele nesse momento que ele estava passando. A ele o que não falta são motivos. Estar de volta à sua casa e ao convívio da família. Finalmente ver realizada essa cirurgia e bem sucedida depois de tanta espera e sofrimento. Com a doença do pai nem houve muito tempo para ele chorar a morte de mamãe de quem temos uma saudade imensa. O pai morreu no dia seguinte a cirurgia dele, ou seja, ele não vivenciou o fato e só agora com o retorno dele que vai sentir mais isso. Eu ainda não peguei as cinzas do pai, porque ele me pediu que queria ir junto pegar e jogar no mesmo lugar que jogamos as da mamãe, para que ele pudesse participar de algo e se despedir.

Esses dois últimos meses de nossa vida têm sido muito difíceis. São muitos sentimentos e sentimentos diferentes. Acho que finalmente agora vamos poder sossegar um pouco nosso coração. É uma vida nova para nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário