30 de abr de 2007

pastelão

Eu tinha 9 anos (faz tempo... hehehe) quando "encostei o umbigo" no fogão pela primeira vez. Sempre gostei de cozinhar e sempre ganhei elogios por conta disso. Costumo dizer que não é mérito meu, está no dna. Família mineira, mãe e tias cozinhando muito bem, fui feliz em herdar isso. Admiro muito as pessoas que se dedicam a gastronomia, como fazem pratos novos, receitas diferentes e criam. Arrumar um prato todo enfeitadinho então... Não faço parte da turma da gastronomia, e sim da culinária, vocês percebem o que quero dizer com isso? Durante muitos anos minha comida foi a do dia-a-dia, receitas simples, as vezes nem muito simples, mas gostosas. Nos últimos tempos passei a me interessar mais, em aprender coisas diferentes, mas a maior parte ainda são as receitas simples. Tenho aprendido sobre ingredientes e temperos que nunca usei. Comprei a Larrouse da Cozinha Prática para aprender mais um pouquinho. Fora o que aprendo com os amigos "chefs".
Meu brother diz que ninguém faz um arroz como o meu hehehehe. Tá certo, irmão é suspeito, e ele cozinha muito bem também.

Semana passada fiz uma receita que vem da família, simples e muito gostosa. Tirei uma foto e vou passar a receita para vocês.

Pastelão
Ingredientes: 1/2 kg de farinha de trigo, 2 gemas, 3 colh sp de manteiga, 3 colh sp de óleo, 1 colh de sp de fermento, sal a gosto e 1 xc de leite.
Amasse muito bem todos os ingredientes. O leite vai colocando aos poucos até que a massa não fique nem muito seca nem muito mole. Deixe descansar por uns 15 min. Divida a massa em 4. Abra cada parte em um prato fundo. Eu gosto bem fina, por isso as vezes sobra um pouco da massa, mas tem que ter o cuidado para ela não ficar fina dmais e furar depois de recheada (se notarem a foto teve um que arrebentou um pouquinho). Coloque o recheio caprichado, numa metade da massa e feche como um pastel, apertando as bordas. Leve ao tabuleiro untado e esfarinhado, e reforce fechando com a ponta de um garfo. Bata uma gema numa xícara até que ela não tenha mais cheiro, e acrescente um pouquinho de café (pronto, não o pó :P) e pincele sobre os pastelões. Forno baixo até dourar e bom apetite.
Nesses que fiz o recheio foi queijo branco cortado em cubos, orégano e azeitonas picadas. Pode fazer de frango, carne moída, enfim, do que vc gostar mais. Espero ter explicado direitinho, qualquer dúvida pode perguntar a "chef".
Para os bebedores de coca-cola é um ótimo acompanhamento. Mas combina tambem com cerveja e até um vinho.
Detalhe importante: Na foto, o pano de prato e a toalha, foram bordadas "By Luci" :)

7 comentários:

  1. Hhhhhhmmmmmmmmmmmmmm!!! Eu quero!!!
    Você cozinha bem mesmo, ow. Sinto saudades daquele bacalhau até hoje!... :0)
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Hhhhhhmmmmmmmmmmmmmm!!! Eu quero!!!
    Você cozinha bem mesmo, ow. Sinto saudades daquele bacalhau até hoje!... :0)
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. Sacanagem, fiquei aqui cheio de água na boca..r.s.r.s......
    Isso não se faz!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Sacanagem, fiquei aqui cheio de água na boca..r.s.r.s......
    Isso não se faz!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. oi Luci...deu agua na boca!!!
    Vou fazer tb!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Gostei e copiei. Quando fizer te conto, tá?
    Falar em Minas, eu queria aquele tempero mineiro delicioso que a gente guarda em vidros, na geladeira, e vai usando. Ganhei um uma vez que deixava as comidinhas mais delicosas ainda.
    Tudo de bom em 2014 e sempre.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Luci, o fermento é o de padaria? Ou o fermento em pó? Quero fazer e obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir