15 de ago de 2008

é muito bom se emocionar...

Após a primeira semana de Olimpíadas, o que eu posso dizer é que foi uma semana de muitas emoções. O que mais fiz foi chorar. Chorei com as tristezas e chorei com as alegrias. Impossível não se emocionar.
Sabemos bem a dificuldade de quem pratica esporte no nosso país, mesmo o que tem, o que se chama de "paitrocínio". Os que precisam ir lá prá fora, ficar longe de seu país, da sua família e amigos. Aqueles que lutam prá conseguir pelo menos a passagem de ônibus prá poder ir treinar.
Vemos o Eduardo dos Santos, do judô, que ficou dos 14 aos 24 anos na faixa marron porque não tinha dinheiro prá fazer o teste prá faixa preta. Só a consegui em dezembro passado e agora participou dessas Olimpíadas. Perdeu. Chorou. E ainda se desculpa por não ter tido competência prá ganhar. Se preocupa em ter decepcionado seus pais que estavam aqui orgulhosos do filho.
Ah foram tantos os momentos até agora que se eu fosse falar de cada um deles esse post ficaria muito maior que aqueles imensos que as vezes escrevo.
Porém quero falar de dois momentos muito especiais. Primeiro das nossas ginastas que pela primeira vez se classificaram, por equipe, numa final de Olimpíadas. É como o Bial disse: Não ficamos em último (oitavo lugar entre oito). E sim, estamos entre as 8 melhores equipes do mundo. É aquela história do copo meio cheio ou meio vazio. Jade hoje está entre as 10 melhores do mundo. Isso é muita coisa prá uma menina que está em sua primeira Olimpíada. Que perdeu sua mãe ainda cedo. Que precisa ficar longe de sua família. Que precisa conviver com a dor e abrir mão de uma infância, adolescência e juventude normal.
A outra coisa é a grande vitória do Cielo na natação. Nossa primeira medalha de ouro na natação. Um menino de 21 anos que hoje pode dizer: "eu sou campeão olímpico". Ele chorou lá e eu chorei aqui e muuito! Só mesmo um brasileiro prá chorar assim no pódio. Só brasileiros prá quebrar o protocolo e fazer aqula farra que os nadadores fizeram com ele. Bão demais da conta!!!!!
E eu me sinto feliz por poder berrar aqui como fiz. Por poder chorar como chorei. Por vibrar como vibrei. Por poder ser uma pessoa capaz de me emocionar.
Parabéns a todos que se apresentaram até agora. Cada um é um vencedor.

4 comentários:

  1. Lucizinha, então vc tá fazendo a cobertura das Olimpíadas... q bom, porque eu tô dormindo e muito numa hora dessas... Acompanho seus posts... viciei neste blog, agora que vc tá escrevendo bastante =D bjão.

    ResponderExcluir
  2. Lucizinha, então vc tá fazendo a cobertura das Olimpíadas... q bom, porque eu tô dormindo e muito numa hora dessas... Acompanho seus posts... viciei neste blog, agora que vc tá escrevendo bastante =D bjão.

    ResponderExcluir