12 de mai de 2009

devemos respeitar as diferenças... não cabe a nós julgar ninguém

Há algum tempo passa na TV um comercial da "nebacetim" onde entre outras pessoas passeando num parque, mostra um casal gay , onde um deles carrega um bebê.
Gosto muito desse tipo de colocação. Talvez a empresa só tenha usado essa imagem para conquistar mais consumidores, porém serve para que as pessoas absorvam certas "idéias" sem muito tititi, como algo normal. Sim, normal, porque acredito que isso seja normal e que um dia será muito mais comum de vermos.
Sei que muita gente ainda se questiona sobre isso ser certo ou não. Casal gay adotando crianças. Eu creio que não devemos ver pelo sexo de cada um, mas pela pessoa que é. Quantos casais hetero não merecem ser chamados de pai e mãe? Que não criam bem uma criança? Que nem mereciam tê-las? Assim como não acredito que só pela criança ser criada por gays também será um gay.
Confesso que não gosto de gente afetada, sejam hetero ou homossexuais. Mas temos muitos casais homossexuais que levam sua vida numa boa, sem o objetivo de aparecer ou agredir ninguém. Querem apenas ser feliz!!!! Pessoas com princípios, caráter e valores que faltam em muitas famílias hetero.
Precisamos parar de ver rótulos e passar a ver a pessoa, o indivíduo. cada um é cada um sim. Não há como generalizar.
Esse é o link para assistir ao comercial
Olha... Quando fui em busca desse link no santo google, encontrei diversos blogs falando disso. Porém o que mais me impressionei é uma maioria falando contra. Para vcs terem idéia, um deles mostrava o link e deixou o seguinte comentário:
"Eu pessoalmente, como cristão, não consumirei qualquer produto da empresa responsável por este remédio."
Tem "cristão" por aí que anda precisando ler mais as palavras de Cristo.

2 comentários:

  1. E é justamente por conta desses ditos "cristãos" que o mundo tá cheio de intolerância e guerras :P
    Jesus que tome conta de nós!

    ResponderExcluir
  2. Acho ótimo iniciativas assim como a dessa propaganda. Parar com essa hipocrisia de achar que família formada por pai, mãe e filhos é a perfeita.O que importa é a pessoa, independente do sexo dela. Tantas famílias "tradicionais" que não sabem criar decentemente uma criança. Sou a favor do amor...isso sim.

    ResponderExcluir