19 de jul de 2009

De certa forma eu fico aqui no meu canto assistindo o mundo passar e principalmente assistindo as pessoas em seus papéis dentro de todo o cenário que a vida apresenta.
Existe uma diferença no que vejo para o que eu vivo, ou seja, do que observo aqui do meu canto, para aquelas poucas pessoas que fazem parte da minha vida estando presente nela. Porém quando elas não estão presentes, também, posso ver como uma expectadora analisando o comportamento.
O ser humano é capaz de muitos sentimentos, bons e maus, e o que eu acho pior de se ter em relação a alguém é a pena. Você olha para as atitudes de alguém e a única coisa que consegue sentir é pena. Mesmo que em alguns momentos ela tenha atitudes com você que na hora você pense em outras coisas, no final, analizando, fica a pena.
Eu tenho uma fama de falar demais, de falar o que penso e dá na telha, de brigar pelo que acredito ou não, na visão dos outros, mas na realidade eu não falo as coisas mais importantes. As pessoas não têm idéia do quanto eu me calo, ah não têm mesmo. Não falo daquilo que enxergo e que os outros pensam que estão conseguindo me enrolar, me enganar, dispistar. Embora possam não acreditar, eu prefiro ser magoada do que magoar. Estou certa? Não sei.... Eu preferia não ter essa capacidade de "enxergar além".
Quantas e quantas vezes passo por boba, as pessoas acham que me enrolam, me enganam e eu estou ali vendo o que está acontecendo.
Muitas vezes me envolveram em alguma coisa, mas foi porque por um motivo ou outro eu permiti isso, mesmo sem ter conciência. Sim, uma vez, há 30 anos, um amigo me disse que só fazem conosco aquilo que nós permitimos, e é a pura verdade.
Impressionante como nos dias de hoje as pessoas precisam se afirmar, cada vez mais. Estamos cheios de donos da verdade, prontos a apontar o dedo para o outro, de vir com discursos sérios e bem elaborados, com muitos argumentos, se sentindo o(a) tal. Cheios de pessoas que nem sequer te ouvem direito, querem é contestar e mostrar "a verdade" que elas possuem, que adquiriram, ou melhor, pensam que adquiriram. E nem param para ver a verdade das suas próprias vidas.
Porém o que mais me consola é que as pessoas podem enganar, ou tentar enganar, ou achar que enganaram todo mundo, mas não enganam a si mesmo. Até tentam, procuram não pensar, mas está lá e mais cedo ou mais tarde ela está frente a frente com a verdade.
O pior é quando você não está muito bem e essas pessoas se aproveitam para se auto-afirmar e vem prá cima de você fazendo com que se sinta ainda mais frágil, errada, confusa, perdida. Mas aí você se levanta, olha em volta e enxerga tudo isso de forma cristalina. Poderia falar a cada uma sobre isso, mas vale a pena? Nem sempre ou quase nunca.
Hoje eu escolho a dedo quem eu quero que faça parte da minha vida. Aqueles que merecem ser entendidos e com quem há uma troca, porque sei que eu não sou perfeita e nem dona de verdade nenhuma. Sei que muitos me aceitam com meus defeitos e os aceito assim porque há uma troca, coisas que valem a pena. De resto, confesso que cada vez mais preciso me livrar de certas pessoas, de tirá-las difinitivamente da minha vida, dos meus olhos.
Levanto minhas duas mãos e essas pessoas não preenchem os 10 dedos. Alguns acredito nem sabem que fazem parte disso, mas sei que gostam de mim de verdade e eu deles.
Do resto, só me resta sentir pena, muita pena....

5 comentários:

  1. "Sujeitai-vos debaixo da potente mao de Deus, e Ele a seu tempo vos exaltará". Assim deveria ser sempre a nossa vida e nossos relacionamentos. Realmente ter pena como sentimento, é algo muito triste de se sentir por alguém, mas concordo contigo. Assim, nos sentimos inúmeras vezes.
    Bonito blog!
    beijo

    ResponderExcluir
  2. Que que isso minha gente???????
    Que desabafo danado........o que te fizeram menina??????????????
    Já fiquei preocupado, quando nos encontrarmos novamente vou pedir para você levantar as duas mãos e ver se tem dez dedos...rs.r.s......
    Olha, comigo, euzinho, você pode falar o que quiser porque não fico chocado nem chateado, como somos iguais, diga-me tudo e serei feliz.

    Bjs

    Gilson

    ResponderExcluir
  3. Gilson, não é nada de específico que me fizeram, é só ter resolvido escrever sobre esses tema.
    A questão principal é a forma como as pessoas acham que nos enganam, as máscaras que elas usam, a imagem que tentam passar achando que ninguém percebe. Aí vc fica olhando isso e só dá pra ter pena mesmo. Algumas criam tantas mentiras que até passam a acreditar nisso.Não sabem o que estão perdendo ao tentar viver algo que não são, tentando usar os outros e coisas assim. Pessoas assim ando querendo distância.

    Marlen, que bom ter você por aqui.:)

    bejuss

    ResponderExcluir
  4. Ai, Luci!
    Nem posso imaginar o que te motivou a escrever esse texto, mas eu o li atentamente e senti tanta verdade, tanta entrega, tanta sensibilidade...

    Pessoas assim como você são raras, e espero que você consiga não se abater com quem for do mal e quiser sugar tuas energias, te deixar para baixo, se aproveitar de você. Você é esperta, nota-se... bobo é quem achar o contrário. :D

    Fico daqui aplaudindo sua lucidez e torcendo para absorver um pouquinho dela.

    Belo texto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ah Lidi, como eu disse não foi nenhuma situação específica, mas observar o ser humano, atualmente, entristece. Porém isso faz a gente dar mais valor ainda aos bons, não é?
    Obrigada pelo cainho amiga! :)

    bejuss

    ResponderExcluir