14 de ago de 2009

sim, estou ficando velha....


Muitos vão discordar de mim.. "imagina, você ficando velha, tá ótima..." Mas eu não vejo isso de uma forma ruim, embora esteja mexendo muito com a minha cabeça. E não estou falando da parte física.

Dizem que a idade traz sabedoria, paciência. Acho que concordo com a parte da sabedoria, pois vamos enxergando melhor e mais claro uma série de coisas. Porém isso é complicado a partir do momento que você tem que ter cuidado ao se manifestar em relação ao que percebe nas atitudes das pessoas. Paciência? Sim, em relação a algumas coisas, porque em relação a outras eu estou cada vez mais sem paciência.

Eu tenho fama de falar o que penso.. ai ai ai se as pessoas soubessem que me calo mais do que falo....

Hoje, por exemplo, uma sexta-feira, eu aqui fazendo meu trabalho enquanto bebo um vinho e como uma pastinha que fiz, com torradas. Parei algumas vezes e olhei para a tela do meu pc. Olhei minha lista de amigos no msn, passeei por alguns blogs, visitei algumas comunidades no orkut. Diversas vezes parei apoiando o queixo com a mão e fiquei olhando e pensando....

No final fico triste. Triste com atitudes ou falta delas. Triste em ver pessoas tentando parecer algo que não são. Triste por me sentir usada (ou me deixando usar). Triste por saber que as pessoas se enganam, que julgam quando no entanto estão cometendo erros parecidos. Triste porque elas nem pensam que outros percebem isso. Triste porque a vida é bem curta para se perder tempo com certas coisas.

Não achem que me acredito dona da verdade. Longe de mim. Mas me dói gostar de verdade e ver que a recíproca não é como querem que eu creia que seja.

Numa época brinquei que ía virar ermitã. Hoje nem é mais brincadeira. Estou bem perto disso. Sim, perto, porque algumas pessoas sempre estarão presentes na minha vida.

Uma peneira. Faz um tempinho que ando usando uma peneira na minha vida. Alguns eu deixo passar sem piedade. Outros eu até sofro ao ver passar pelos buraquinhos e sumir na queda, pois gostaria que fosse diferente. Mas feliz porque tem gente nova chegando na minha vida e eu volto a acreditar. No final sou teimosa e acho que vou morrer acreditando apesar de.

Vejo pessoas tendo atitudes que acreditam ninguém vai perceber, mesmo quem está diretamente ligada a elas. Talvez algumas nem percebam que isso aconteça, agem por agir sem pensar, se achando eternamente certas nos seus julgamentos.

Sim, estou muito decepcionada com as pessoas, com o ser humano.

Antes, ao pensarmos assim, tentávamos nos animar vendo que existia muuita gente boa. Hoje a "gente boa" é uma minoria. Que pena....

A grande maioria das pessoas dos dias de hoje vivem se enganando, vivem num mundo que criam para elas. O mundo vai muito além disso. Não, não estou recriminando ninguém. Cada um busca a felicidade onde acha que vai encontrar. Só estou me despindo mostrando com tenho assistido o mundo passar.

Claro que cada um pensará numa coisa em relação ao que escrevi. Culpa? tudo bem! Coloquem a culpa na sexta-feira, na idade, no vinho, em qualquer coisa que seja. Mas guardem isso e leiam quando tiverem mais de 50 anos, apesar que de coração, embora não acreditem, espero que tudo tenha melhorado.

7 comentários:

  1. Oh Luci! O que escreves é exactamente como me sinto há já muitos anos... Por isso é que os dias mais felizes são aqueles que passo sozinha. E não sinto falta de ninguém... O ser humano decepciona tanto... Desisti de os/nos tentar perceber - baixei os braços e simplesmente aceito as coisas como são. Tornei-me muito mais conformada com o mundo. O que não quer dizer que goste ou concorde com o que vejo. Mas também sinto que não posso (nem sequer tenho o direito) de julgar seja quem for. Para além disso, somos todos diferentes o que para nós é mau, para outros é menos mau e até aceitável..
    Por isso escolhi confiar menos, acreditar menos e iludir-me menos. Assim também me magoo menos Será que é a idade que nos traz estes pensamentos? Já passei dos 40...
    Beijos. Não fiques triste com isto. Acredito que desabafar faz bem e quem sabe não seja um sentimento passageiro este o do descrédito nos seres humanos? Beijos e um excelente fim de semana!
    PS: adorei os teus últimos trabalhos!
    Paula

    ResponderExcluir
  2. Você continua me preocupando com esses seus comentários, ou então sou eu que não consigo ver o que você está vendo. Mas cada vez que leio um post seu sobre o assunto, me preocupo com esta visão tão dura do mundo.

    ResponderExcluir
  3. Ei Luci
    Mas o que nos consola, mesmo com todo esse desânimo que as pessoas nos provocam, é saber que existem outras que tantos nos alegram, que são verdadeiras surpresas para nós quando tomamos a iniciativa de conhecê-las. Vc é uma delas, em pouco tempo que nos correspondemos sei que aí está uma pessoa de verdade, que mesmo se lamentando numa sexta-feira, escreve sobre desânimo tomando uma taça de vinho e comendo uma torradinha (achei um luxo só).
    Uma ótima semana, minha querida!!!

    ResponderExcluir
  4. Paula, a tendência é essa de nos afastar para nos proteger, mas nós somos feitos de emoções e se não nos arriscarmos em novos relacionamentos perdemos muitas ocisas boas. Então eu vou selecionando, tiro daqui, acrescento dali e vamos seguindo.

    beijuss

    Gilson, não se preocupe, mas você vê dessas coisas sim, tanto que é só ler o último post do seu blog "desabafando"

    bejão

    Rosi, é isso mesmo!! Como escrevi acima prá paula, sempre surgem pessoas novas na nossa vida e que fazem tudo valer a pena. Você também é uma pessoa que gostei muito de conhecer e com a qual me identifico. Muito obrigada pelo carinho!!
    Ah sobre o vinho... amo um vinho, amiga! tá no sangue portugues/espanhol/italiano. Sexta e sábado ele está sempre presente :) e sempre arrumo coisinhas para acompanhá-lo.

    beijussss

    ResponderExcluir
  5. Vejo uma parte pequena, me impressionou a quantidade que você vê...rs.rs....
    Me senti cego.............
    Vejo até na família, e isso é o que mais me incomoda.

    ResponderExcluir
  6. Gilson, a gente vai observando no nosso universo, né mesmo?

    ResponderExcluir
  7. Acho que td mundo se sente assim de vez enquando...tem dias que da vontade de da uma sumidinha sim, quando surgem "certas" decepções...mas tenho sempre uma frase que me acompanha que aprendi com uma amiga muito querida, e que me ajuda a sacodir a poeira em dias opacos..."Enquanto tem o diabo pra tirar, mais te Deus pra dar", então levanto e sigo em frente.
    Sempre amo ler seus posts,e em dias bem nostálgicos e solitários procuro a companhia de uma amiga que ja me cativou. A Luci cardinelli, que msm a distância consegue ta perto de mim, e me mostrar uma luz, seja com algo que escreve, seja com uma caixinha colorida e delicada que paro e fico admirando. São de anjos assim que precisamos sempre. Um enorme abraço querida Luci.

    ResponderExcluir