22 de out de 2009

ainda sobre ....

Há sim violência no Rio, longe de mim dizer o contrário. Mas não é a violência de assaltos e outros tipos que acontecem aqui e ali e em todo lugar do mundo. Há no Rio uma guerra a ser travada. Uma guerra que os governantes municipal, estadual e federal, ao longo dos anos não tiveram a coragem, o interesse, a boa vontade de travar. Só e apenas só, quem conhece essa violência é o carioca, e o carioca trabalhador, de menor poder aquisitivo. A elite vai bem obrigada acompanhando tudo pela tv e comentando nas rodinhas. E junto com os intelectuais e artistas, a única ligação que eles têm é consumir a droga que esses traficantes vendem. Políticos? além de alguns darem suas "cheiradas", estão longe disso e agora fazem discursos hipócritas.
Todo mundo ficou com pena dos policiais que foram mortos na queda do helicóptero? Pois saibam que foi ótimo isso ter acontecido. Quer ver a polícia correr atrás? é ter um deles morto. Se isso não tivesse acontecido já estariam em seus batalhões ou curtindo suas folgas. Se isso não tivesse acontecido e tido toda a repercurssão seu Mulla e outros nem estariam aí. Mas tem as Olimpíadas né? Benditas Olimpíadas!!!
O que os estrangeiros comentam em seus jornais, desculpem, cago e ando. Mas me entristece ver os brasileiros de outros estados fazendo piadas e comentários idiotas (não são todos, graças a Deus) sobre essa situação .
Há alguns dias comprei ingresso para ir ao teatro hoje. Não fui... Sabem por que? Porque para ir e vir eu passaria numa das ruas que fica atrás de uma das favelas que está tomada pela PM. Preferi não correr nenhum risco, pois nunca se sabe. Porém eu sou uma privilegiada perto do que estão passando as famílias que moram nessas comunidades.
Onde você mora não tem disso? Que bom! Fico muito feliz!!! Porém tenha um mínimo de respeito aos cariocas que hoje sofrem com isso. São guerreiros e que apesar de tudo amam sua cidade. Não tem nada de útil prá falar? Então se cale! E torça para que isso não continue a crescer e invada também o seu espaço.
Um lugar onde um policial de elite mata um bandido que está com uma refém e a ameaça com uma granada e no dia seguinte está em todos os jornais e programas de televisão falando disso, não pode ser um polícial sério. O cara matou uma pessoa e atirador de elite usa máscara justamente prá não ter sua identidade conhecida.  Um lugar onde um capitão da polícia vê alguém morto numa calçada no meio da noite e nem liga, ao contrário, pega o que os bandidos roubaram e vai embora, não pode ser um policial sério. Mas quero continuar acreditando que os bons existem e que isso tudo vai mudar um dia.
Se existe um sentimento que precisa ser resgatado é Respeito. Se existe algo que o ser humano está carente  e que com ela muita coisa se resolveria é Boa Vontade.
Me descupem o desabafo, mas eu precisava escrever isso. Sei que muitos que passam por aqui não se encaixam no que falei, mas também sei que alguns vestiram a carapuça. Não tem jeito! O blog se chama Vida para falar de e da Vida e isso faz parte. Sei que muitos me acham polêmica em certos momentos e talvez não gostem de alguns assuntos que abordo (basta ver quantos seguidores tenho e quantas pessoas comentam, principalmente nos assuntos polêmicos). Mas isso é vida assim como todas as outras coisas. Não precisamos viver debruçados nas coisas ruins, mas também não podemos ignorá-las se queremos ser uma pessoa melhor.

Um pouco da sabedoria do Chico

Olê, Olá


Chico Buarque de Holanda

para ouvir :
http://www.youtube.com/watch?v=xwXZxexpi-I

Não chore ainda não, que eu tenho um violão
E nós vamos cantar
Felicidade aqui pode passar e ouvir
E se ela for de samba há de querer ficar
Seu padre toca o sino que é pra todo mundo saber
Que a noite é criança, que o samba é menino
Que a dor é tão velha que pode morrer
Olê, olê, olê, olá
Tem samba de sobra, quem sabe sambar
Que entre na roda, que mostre o gingado
Mas muito cuidado, não vale chorar

Não chore ainda não, que eu tenho uma razão
Pra você não chorar
Amiga, me perdoa, se eu insisto à toa
Mas a vida é boa para quem cantar
Meu pinho, toca forte que é pra todo mundo acordar
Não fale da vida, nem fale da morte
Tem dó da menina, não deixa chorar
Olê, olê, olê, olá
Tem samba de sobra, quem sabe sambar
Que entre na roda, que mostre o gingado
Mas muito cuidado, não vale chorar

Não chore ainda não, que eu tenho a impressão
Que o samba vem aí
É um samba tão imenso que eu às vezes penso
Que o próprio tempo vai parar pra ouvir
Luar, espere um pouco, que é pra o meu samba poder chegar
Eu sei que o violão está fraco, está rouco
Mas a minha voz não cansou de chamar
Olê, olê, olê, olá
Tem samba de sobra, ninguém quer sambar
Não há mais quem cante, nem há mais lugar
O sol chegou antes do samba chegar
Quem passa nem liga, já vai trabalhar
E você, minha amiga, já pode chorar




5 comentários:

  1. E disso tudo eu só lamento pelos familiares dos policiais e dos inocentes, que precisaram morrer em série, para que algum sinal de providência pudesse ser visto no meio dessa confusão toda...

    ResponderExcluir
  2. Na verdade, o que eu quis dizer é que lamentava que as tivessem chegado ao ponto que chegou. Não descarto, nem descartei, todas as outras vítimas que você falou. Eu apenas não comentei sobre elas. Na verdade, nem mesmo essas deveriam existir. :(

    ResponderExcluir
  3. Oi Luci
    desabafos, assim tão indignado deveriam surtir um efeito na conscência das pessoas, ecoar como uma onda eletromagnética ou sei lá de que forma, entrar na cabeça e nos corações, causar arrependimentos em alguns e sinas de alerta em outros... pena que não somos super heróis... mas de certa forma ecoam nas ondas da web... que surtam efeitos!
    um beijinho

    Josi

    ResponderExcluir
  4. Onde é que assino embaixo deste post?
    Concordo com tudo Luci...
    E o Chico... Ah! O Chico é minha maior paixão =)

    ResponderExcluir
  5. Luci querida, seu desabafo é mais que justo e causa inquietação porque, eu particularmente, que vivo em uma cidade que como qualquer outra tem suas violências, veladas ou não. Ainda creio que vivemos no "paraíso" em relação ao que acontece ae no Rio e em outras grandes cidades.É lamentável a gente ter que conviver com um certo sentimento de culpa misturado com um certo alívio de não passar por td isso, não da maneira que vocês passam,pode parecer meio desumano até senir-se assim...Talvez seja eu ignorante o suficiente para não conseguir entender a razão de tanta falta de amor nos corações, tanta falta de Deus no mundo...as vezes sinto que me acovardo, por não suportar tanta hipocrisia que vive solta por ae, então entro no meu "mundinho rosa"(meus cadernos de desabafo e meus pincéis e tintas) e, como a Polianna faço de conta...e vou criando uma aura que me fortaleça sempre que preciso voltar e ver a realidade de tanta gente boa e batalhadora que são as que mais sofrem, como vc msm citou.
    O mundo ainda é bonito, mas realmente suas cores estão ficando cada vez mais opacas, isso me entristece profundamente! Mas n vamos perder a esperança n...eu sou daquelas que ainda rezo e no fundo creio em coisas melhores.
    A postagem que vc fez do Pequeno Principe foi tocante e me chegou bem na horinha que algo muito desagradável me aconteceu...quero te agradecer imensamente por ter vindo como me anjo me trazer essa mensagem logo cedo, fui dormir muito triste ontem, minha alma ficou em profundo silêncio quando reli a mensagem, era justamente a resposta que precisava hj.
    Outro presente foi a música do Chico, amo essa música! Viu como Deus é bom? Mandou um anjo comum pacote completo só pra me botar pra cima de novo...amigo realmente é um presente precioso, e é incrível como podemos nos sentir amigos de pessoas que nem conhecemos pessoalmente, enquanto tantos que estão todo dia ao nosso lado sequer percebem que estamos ali. Deus e suas perfeições! Um enorme abraço regado de muito carinho. Fica com Deus e que você possa encontrar muita paz em sua vida, vc é muito especial visse?
    (Desculpa pelo 'jornal", tbm precisei desabafar!)

    ResponderExcluir