3 de mar de 2010

Ontem começou a Quaresma. Para a igreja católica é um período de recolhimento, reflexão e purificação. Fiquei pensando na "conscidência" de eu ter sentido, dias antes, essa necessidade de recolhimento, reflexão e purificação. Recolhimento na necessidade de estar mais comigo mesmo. Reflexão, na necessidade de analisar o meu momento de vida, minhas atitudes, meus sentimentos. E a purificação vem a partir do momento que sei que preciso eliminar algumas coisas de minha vida, do meu caminho, que preciso buscar o equilíbrio, e isso significa "purificar" minha vida. Eliminar o que me faz mal, fazer uma "faxina" no hábitos, nas emoções, nos sentimentos, enfim, em tudo que faz parte de mim. Jogar fora o que não acrescenta nada, que está só ocupando lugar em meu coração ou em minha mente, tirar do baú aquelas lições um pouco esquecidas e que só vão acrescentar. Buscar as amizades um pouco esquecidas, buscar fontes de energia e sabedoria. Fortificar as novas relações, estar aberta para novas lições. Ño momento em que me dei conta de que precisava fazer isso, chorei muito... A impressão que tive foi que estava saindo de mim muita coisa acumulada sem que eu me desse conta, ou que me permitia sentir. Após isso senti um grande alívio. Poucos dias se passaram, mas muita coisa já aconteceu. Algumas serão um processo mais ágil, outras serão um processo lento. O mais importante agora é não ter pressa, não deixar a ansiedade tomar conta. Respeitar o meu tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário