5 de ago de 2010

Nossos sentimentos, nossas visões das coisas, nós, simplesmente, é uma caixinha de surpresa. Quando acho que já me entendo, que entendo o mecanismo que existe em mim, pluft! me surpreendo e fico sem entender.

Há pouco tempo me chateei com algumas coisas, tive atitudes que depois me desagradaram e resolvi acabar com o blog. Poucos dias depois eu sofria de abstinência de escrever nele. Tanta coisa passava pela minha cabeça e meu coração... e eu só queria vir aqui escrever, mas ficava sem jeito pois poucos dias antes eu escrevi que o Vida havia chegado ao fim. Besteira, eu sei! Enfrentei tudo em mim e voltei a escrever procurando não me preocupar, mas... a vontade foi embora. Coisa estranha...
Quantos dias parei aqui e não conseguia escrever e não sabia o porquê, embora soubesse sobre o que queria escrever. Vocês já se sentiram assim?

Em compensação no Postando sobre Artes eu adoro escrever, nenhum bloqueio. Pensei nisso porque acabei de postar lá falando sobre um assunto que normalmente eu postaria aqui. Aliás tenho falado de algumas coisas minhas por lá, não sei porquê....

Tenho procurado respeitar isso em mim e só fazer aquilo que brota naturalmente. Não sou mais nenhuma criança e tive uma vida muito privada de fazer o que realmente queria. Depois tive uma fase complicada e por opção a vivi plenamente abrindo mão de mim. Hoje, depois de tantas coisas, me permito ser o que sinto, mesmo que as vezes não entenda ou não me entendam. No fundo, no fundo, só quero ser feliz, mais nada. E seja com o que for que me faça feliz, do mais simples e banal ao mais ... Quero me permitir.

Tou meio filosófica, né? :D

2 comentários:

  1. É mesmo estranho,né? Mas não importa ONDE escrevas, desde que ESCREVAS.Te achamos ,lá ou cá,rasrsrs beijos,chica e tuuuuuuuuuudo de bom!

    ResponderExcluir
  2. Hum...ta filosófica mesmo e gostei do texto viu.


    abraços


    Hugo

    ResponderExcluir