8 de set de 2010

Duas notícias me chamaram a atenção. A primeira foi sobre o protesto na França. O governo quer aumentar em 2 anos o tempo de trabalho para que os trabalhadores se aposentem. 190 cidades fizeram protestos no dia de ontem. Gosto de ver o povo se unir e protestar, coisa que aqui não acontece. Reclamamos, mas nunca fazemos nada. Aqui a maioria das pessoas nem tomam conhecimento do que acontece, sem contar que as coisas são feitas de forma dissimulada.
O trabalhador brasileiro, quando se aposenta recebe apenas 80% do valor que teria direito. Caso queira receber o valor integral, tem que trabalhar mais 3 anos além do prazo correto. Isso por causa de uma coisinha chamada "fator previdenciário". O Congresso e o Senado, há poucos meses votaram a favor de acabar com isso, e o que aconteceu? O Lula vetou! E tudo continuou do mesmo jeito....  É mais fácil continuar tirando dinheiro do trabalhador com a alegação que  a previdência está quebrando, do que ir atrás de tantas empresas que sonegam o pagamento de inss.

A outra notícia é sobre o pastor evangélico americano que pretende queimar o alcorão nosábado próximo, aniversário do 11 de setembro. Além disso ele defende um dia internacional de queima do livro sagrado dos mulçumanos. O que mais me chama atenção nesse tipo de atitude e muitas outras que vamos vendo por aí, é como as pessoas faltam ao respeito e tomam atitudes erradas em nome de Deus. Até mesmo nos cristãos, vejo as pessoas mais presas ao antigo do que ao novo testamento.
Quando li sobre a França querer proibir que as mulheres mulçumanas usem o véu, pensei na mesma coisa, a falta de respeito para com a escolha do outro.
Não precisamos ir tão longe. Vemos no dia-a-dia pessoas acusando e julgando outras de religião diferente. Todo mundo é dono da verdade. Para isso acabar bastaria lembrar uma passagem: "não julgues para não seres julgados, pois da mesma forma que julgar, será julgado". Uma vez, evangélicos (hoje existe no Brasil mais de 600 denominações evangélicas), entraram na igreja que eu frequentava e se colocaram ao lado das pessoas que participavam da missa e começaram a apontar para as imagens dos santos e falarem aquela velha ladainha sobre imagens. Não é o fim da picada? Invadir uma igreja para isso? Será que Deus fica satisfeito com isso? Mas é em nome de Deus que se faz.
Dei um exemplo, mas isso acontece em todas religiões em relação a outras. Quem crê em Deus e segue seus ensinamentos não pode faltar ao respeito com o outro por ter uma escolha diferente. Acho que está faltando as pessoas conhecerem melhor a Bíblia, os ensinamentos de Deus e seguí-los. Afinal, bastaria um dos mandamentos para que o mundo tivesse paz: Amar o seu próximo. "Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei!"  Mas... cada um tem a verdade em seu poder, e esquecem do que é realmente importante.

Uma ótima semana!!!!

5 comentários:

  1. te desejo uma ótima semana também.


    abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Luci, concordo plenamente com você. Acho um absurdo as pessoas criticarem outra religião que não seja a delas, e ainda se colocarem como donas da verdade, como você bem disse no post. Mas, eu pessoalmente não me incomodo muito com a opinião dessas pessoas. Tenho minha fé e minha crença, e para mim é o que me importa. Respeito muito cada uma das religiões, embora não concorde com muitas delas, porém cada um sabe de sí, né.
    Só para ilustrar, lembrei dessa frase do Luiz Fernando Veríssimo que acho bem legal.

    "As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas".

    Beijo, Marta

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lucizinha!

    Pois é, acho que vou ter que trabalhar até os 90 anos, kkkkkk
    Fala sério, é fogo mesmo.

    Mas, entraram na igreja durante a missa? Essa foi demais, é assim que começam os atritos, pura ignorância.
    Na minha família há gente de várias religiões, então a gente convive, discute e tal mas convive.

    Que frio!

    Beijo pra ti,

    ResponderExcluir
  4. Respeito a diversidade.
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  5. Para cada exemplar do Alcorão queimado muitos morrerão.
    Os que amam a Alá, o islamismo, com certeza não deixarão algo assim acontecer sem uma boa resposta.
    Sempre criticam os muçulmanos por serem extremistas. Mas queimar um livro sagrado de outra religião não é algo ainda mais extremista e ofensivo? Que ofensa grave e irresponsável, esse homem vai é acender o estopim da bomba.

    Queimem o reverendo.
    E queimem esses falsos profetas, que vivem de iludir o povo.

    ResponderExcluir