8 de jul de 2012

Ser Feliz.. continuação

postado originalmente em 16/04/10


Lendo os comentários deixados no post anterior fiquei pensando num montão de coisas.
Sim, somos humanos, temos diversos sentimentos e muitas vezes é difícil lidar com eles. Tristeza é o oposto de alegria e não de felicidade. Sou feliz porque tenho saúde, uma casa para morar, a roupa que preciso, alimento à mesa, família que amo, amigos queridos, meu trabalho que adoro fazer... Mas isso não impede que algumas coisas me deixem triste, e estar triste não quer dizer que sou infeliz, entende? O fato de não ter coisas que gostaria de ter, de não fazer coisas que gostaria de fazer, não me faz infeliz, mas tenho a esperança de um dia ter ou fazer.
Aprendi com um frei francisacano que temos que agradecer a Deus principalmente os pedidos que Ele não atende. Sim, porque Ele sabe o que é melhor para mim. E muitas vezes, tempinho depois, eu vi que coisas que pedi e desejei foi melhor não ter acontecido.
Hoje em dia há uma coisa que me incomoda muito, a confusão que fazem com os sentimentos e o mais comum é quando você está triste ou querendo ficar quieta no seu canto por necessidade de pensar, de sentir, e logo as pessoas dizem que você está deprimido. Isso me irrita. Tudo é depressão, e não é. Uma vez conversando com uma amiga pelo msn eu disse que tava preguiçosa e a vontade era não sair da cama, passar o dia lá quietinha e ela logo disse: "você não tá deprimida? " ai ai ai Com isso eu evito dizer as pessoas que eu estou triste.
No início do ano eu passei por um período com uma tristeza enorme, como eu nunca tinha sentido. Só percebeu os amigos que vieram aqui. Todos disseram a mesma coisa, que embora eu conversando normalmente estava na minha cara que eu não estava bem. O diferente dessa vez, e talvez por isso foi tão grande, é que eu não falava o motivo, pois era sobre a vida de outra pessoa e eu não podia falar da vida dela para outras pessoas. Foi bem difícil passar isso, pois falar das coisas me ajuda a resolvê-las em mim. Minha maior preocupação foi justamente ter a atenção para que isso não virasse uma depressão. Mas tudo se resolveu quando sentei com a pessoa e pude falar e chorar tudo que estava tmando conta do meu coração.
É difícil, mas não podemos nos entregar aos sentimentos negativos. Precisamos sim sentí-los, muitas vezes nos ajudam a crescer e amadurecer, mas eles não podem tomar conta da gente. Minha mãe dizia que tem hora que precisamos levantar, dar uma sacudida no corpo e dizer "xô tristeza!"

Outra coisa que fiquei a pensar foi sobre a idade nos ajudar a mudar a forma como vemos e encaramos as coisas. Sempre ouvi isso, mas há um tempinho que eu vivencio isso. Conforme fui ficando mais velha meus valores foram mudando, a forma de encarar as coisas, de olhar algo. A idade nos traz sim sabedoria, nos dá uma visão maior da vida. Porém diante do que vejo na vida de hoje, penso que muita gente está envelhecendo e perdendo coisas boas que a idade nos dá. Por que? Porque estão muito preocupadas em voltar o tempo, em viver uma época que já passou para elas, preocupadas mais com o físico do que com a alma, o coração, a mente.
De forma alguma eu sou contra quem se cuida, muito pelo contrário, acho que temos sim que nos cuidar. Eu até ando puxando minha orelha por conta disso. Porém tudo na vida tem que ter limite e muita gente está perdendo essa noção. Sinceramente? Eu não vou perder horas do meu dia fazendo ou deixando de fazer coisas para buscar o corpo que eu tinha aos 20, 30 anos. Sempre soube, todo mundo sabe, que o corpo vai sofrendo mudanças. Confesso que tive meus momentos de certas descobertas que preferia não ter, né? Mas faz parte e hoje encaro isso muito bem, pois fui pensando sobre e me mostrando que não adiantava nada não querer. É preciso encarar o fato e não ser infeliz por conta disso, não tem jeito. Optei por me aceitar e quando nos aceitamos as pessoas também nos aceitam melhor, sabia? Passamos para elas o que sentimos. Então, dou oi para as novas rugas e gordurinhas... ai gordurinhas... Uma das coisas que nos acontece na menopausa é crescer (leia acumular gordura) o tronco (adeus cintura) e eu fui vendo aumentando aumentando hehehe, com o tempo os braços vão ficando mais grossos, não tem jeito... e os seios? ah os seios, vão caindo sim!!! e eu que ODEIO usar sutiã, só coloco para sair porque sou obrigada, vou deixando os meus bem a vontade e caiiindooo ...
Eu faço parte do grupo que acredita que as mulheres se preocupam mais com essas coisas do que os homens. Eles nem ligam ou reparam nas celulites e estrias das mulheres que amam. As mulheres é que reparam mais nas outras mulheres. Se um homem está mais preocupado com seu corpo do que com sua alma e coração, foge dele! Se uma pessoa te julga mais pelo seu exterior que interior, foge dela! Se ame acima de tudo! O resto vem por consequência.
Se Luci com seus 51 anos (uma boa idéia), suas rugas, celulites, gordurinhas e tal ainda é paquerada, imagina... Eu tenho um amigo que diz o seguinte: "Tem homens que dizem gostar de alface com tomate (mulheres magrinhas) mas na hora H gostam mesmo é de pão com mortadela e muita manteiga (as gordinhas). :D
Eu não sou um poço de sabedoria e nem consigo conviver bem com tudo como num passe de mágica. Tudo na vida é aprendizagem e requer exercício. Se eu quero mudar algo, vou exercitando isso. No início é difícil, mas vou pensando nisso, conversando comigo e tentando colocar em prática. De repente você mudou e parece que sempre foi assim. Mas primeiro é preciso querer . Sem vontade não há nenhum tipo de mudança.
Eu não posso viver de acordo com as expectativas dos outros, de acordo com o que pensam de mim. Tenho que viver de acordo com o que acredito, com o que me faz feliz, com meus limites.

Então...Bom dia rugas! Bom dia celulites! Bom dia gordurinhas! Bom dia estrias! Bom dia Luci!!!
Vamos viver mais um dia feliz? Vamos que vamos!

Beijo grande prá você e um super final de semana :) Seja feliz!



18 comentários:

  1. Diz um ditado: "Ser feliz é que é ser bonito e não o contrário." Se eu fosse medir minha felicidade pela minha beleza eu seria muito infeliz. Hoje estou meio triste, mas vamos que vamos, não é mesmo?
    Bjk. Namastê!

    ResponderExcluir
  2. Sabe que há um tempo atrás escrevi umas coisas sobre isso? Não aprofundei tanto, ainda não cheguei no seu estágio de sabedoria. E não estou dizendo que você é mais velha ou que eu sou mais nova, mas que você é mais reflexiva, só isso.
    Adoro a maneira como destrincha a vida. Me faz pensar e não há nada que eu goste mais no mundo.
    Sempre falo que meu casamento é um casamento feliz por que nos apaixonamos pelo presente e não pela embalagem (a princípio, não eramos o "tipo" um do outro). Eramos amigos e nos apaixonamos pela alma um do outro. Por isso somos felizes, mesmo vivendo momentos de tristeza, claro!
    Amei tudo que li por aqui. Como sempre adoro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa...amei esse post. Tenho uma visão bem parecida das coisas. Acho que nem tenho o que comentar, vc já disse tudo.

    ResponderExcluir
  4. Luci, primeiramente agradeço o selinho!!
    Bem, este post, ahh este post....me fez refletir. Gostei muito.
    Tenho percebido as mudanças em mim também, já passei também pela fase em que focava somente a felicidade dos outros. Estou me redescobrindo, tetando ser o mais autêntica possível com meus princípios...é um exercício diário, com certeza.
    Bjs, Elaine

    ResponderExcluir
  5. Luci

    Maravilhoso Post e amiga olhando as imagens fica mais divertido e ficamos mais felizes em saber que voce está feliz.
    Bom dia!! Bom trabalho e qualquer coisa estamos aqui.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, amiga Luci.
    Adorei!!
    Comigo também é assim. Quando fiz dezesseis anos, descolori meus cabelos. Fiquei loura. Só usava sapatos de salto. Fiz regime e consegui me manter magra, anos e anos. Eu queria o louro mais claro que fosse possível. Usava água oxigenada com amônia, o que doía e doía...
    Usava batom vermelho bem torneado, mas ele era mais importante do que as minhas calcinhas. Nos olhos não podia faltar o delineador e rímel.
    Confesso que o efeito final valia a pena. Eu, de rosto lavado, era outra pessoa. Era até divertido, porque era como se eu estivesse pintando um rosto, numa tela branca. Até aí tudo bem, babaquices à parte, isso me fazia alegre.
    Depois que tive o primeiro filho e tive que "encarar" sozinha, o cansaço foi chegando, e trazendo outros valores.
    Assumi meus cabelos brancos, e isso representa paz para mim e para o meu couro cabeludo.
    Mas as pessoas da família não cansam de falar que eu deveria tingi-los, etc e tal.
    Quero me sentir bem com a idade que tenho. Não quero parecer jovem. Jovem eu já fui. Não quero parecer nada... quero ser feliz.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. É isso aí, amiga!
    Acha que eu vou deixar de curtir um dia de praia ou piscina c/ meus filhos só porque estou acima do peso? Jamais!
    É lógico que não vou colocar um biquini achando que "tô podendo", mas vou de maiô e aproveito p/ que eles tenham boas lembranças da infância junto c/ a mãe deles.

    Tenho procurado mudar minha alimentação, pensando na saúde e na vida a longo prazo, mas não deixo de curtir, de vez em qdo, um bom vinho e fondue,rsrsrs!

    Bjs♥ e bom fds!

    ResponderExcluir
  8. Foi muito claro seu parecer e é o que penso também.

    E é verdade, homem não gosta de mulher palito não. Pq se a mulher é mais magra que o homem, parece que o homem namora um menino rs...desculpe a sinceridade, a franqueza nas palavras mas é assim q a maioria pensa.

    No fundo, acho q muita mulher fica bonita pensando nas outras mulheres. como se fosse uma competição: quem não tem estria, está magrinha, não tem celulite... porque homens não reparam nesse tipo de coisa. Se reparassem, os próprios homens brigariam muito consigo mesmo (barriguinha, pelos, etc)..


    eh ou não eh?
    Bom sabado pra vc e sua família

    ResponderExcluir
  9. Oi, Luci,
    Concordo com você em gênero, número, grau...e gordurinhas!
    Confesso que já fui muito preocupada com a manutenção do peso "ideal", ora bolas, ideal pra quem??? Eu usava manequim 40 até os 34 anos. Com a chegada da minha filhinha que tem 6 anos, e consequentemente a chegada da idade(40 agora é só a idade,he,he) o meu manequim passou a ser 44. Vieram os acessórios(leia-se celulites, estrias, etc., rssss!) mas eu não sou infeliz, não!
    Eu procuro me valorizar e sou feliz assim!
    Beijo pra você!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o seu texto, Luci e as imagens também. O importante é sermos felizes com que temos e com o que somos!!! Beijos no seu coração, :)

    ResponderExcluir
  11. olá, me identifiquei demais com suas palavras .. estou na porta dos 50, com uma cabeça de 30, 20 às vezes, e um corpicho de 49 ..hehe.. mas tenho essas inseguranças todas .. a mídia nos empurrando a ditadura da beleza e nós, meras mortais se achando uma droga ( falo de mim..) fora nao ter casado , nao ter filhos , namorar um quarentão , namorar .. ( sim, pq tem quem ache q passei dessa fase ..) enfim, é bom saber que mais gente tem dessas dúvidas doidas .. e tenta achar um caminho melhor pra desencanar .. bjs e valeu .. LIN

    ResponderExcluir
  12. Luci,
    Te encontrei novamente, lembra de mim?Do orkut, de são luis, maranhao...Beijoooooo

    ResponderExcluir
  13. Luci,

    Belo post! Posso sentir tristeza e nem por isso ser infeliz! Ficar atenta para nao se tornar vítima da tristeza!Saber viver com rugas, sem se tornar escrava de técnicas para esticar! Cuidar da vida interna! Lindo Luci!
    Excelente semana, com muitos girassóis!

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. E' isso mesmo!
    E sabe? A gente precisa de um tempinho mesmo, so' nosso, meuio preguica, meio tristeza, mas sempre de olho no furacao! da depressao! Vc tem toda razao!

    As vezes as pessoas me interpretam ate' mal, sabes? Ja' que nao sou de reclamar e ai dizem: ah... ela tem a vida perfeita!
    Nao existe perfeicao na Vida. A gente tai pra tudo!

    "Nao existe um problema que nao traga um dadiva para vc. Vc procura os problemas porque precisa das dadivas por eles oferecidas" (Richard Bach, em Ilusoes).

    Mil bjs!

    ResponderExcluir
  15. Hoje mais uma vez com uma colinha
    até ficar bem e poder digitar
    a vontade sem sentir dor
    nos meus dedinhos.
    Nem por isso deixarei de
    me fazer presente a cada amizade
    para mim tão sagrada.
    Deus abençoe sua semana ..
    beijos no coração..Evanir..
    Te Amo..Te Amo...
    Seguindo Seu Blog..

    ResponderExcluir
  16. amei o post querida...
    tb estou aprendendo a me amr como sou e estou. Sou cheinha, mas sinceramente sou feliz assim, acabo me incomodando pq outras pessoas se incomodam, pq eu não ligo e sei que os homens tb não...hehehe...

    bjs
    Vc é maravilhosa.

    ResponderExcluir
  17. Eu li tudo, esse e o outro, numa tacada, e concordo em praticamente tudo. Essa gordinha ruiva sou eu, vou te cobrar direitos autorais... hahahahah. Estou muito em paz Luci, com minha idade, com meu corpo e principalmente com minha consciência. Ultimamente eu sou aquilo que posso ser, não sou perfeita e nem almejo ser, eu dou aquilo que tenho e tenho feito as coisas no meu tempo, se estiver bom assim ótimo, se não estiver, a porta da rua da minha vida está escancarada com setas de neon. Vi no TT hj que vc estava chateada e te digo... eu não perco mais meu tempo, sei quem é importante prá mim, principalmente sei quem sou e não pretendo agradar ninguém que não sinta isso por mim espontaneamente. Não sei apertar a tecla delete, mas coloco no fim da fila, entendeu? Te adoro e te entendo perfeitamente...

    Para ler o capítulo dois desse testamento, vá até...... affff... kkkkkkk.

    Ainda bem que vc já está acostumada comigo. Beijos amiga ♥

    ResponderExcluir
  18. Tá cero Luci!
    Concordo plenamente!!!

    Sou assim também.

    bj

    ResponderExcluir