5 de jul de 2011

você é sincero ou grosseiro?

Esse é o título de um artigo sobre a experiência de um alemão que decidiu passar 40 dias falando só a verdade, e chamou minha atenção porque me incomoda ver as pessoas serem grosseiras e até mesmo desaforadas em nome da verdade, da sinceridade, não se importando com o sentimento do outro.
Desde muito nova minha mãe me ensinou que o importante não é só o que se diz, mas como se diz. Eu acrescentaria que em muitos casos entra também a hora certa de dizer. E no artigo encontrei isso: "Para Maria Luiza Bustamante Pereira de Sá, professora da Faculdade de Psicologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, o problema não está na verdade, mas na maneira como ela é dita." 

Essa leitura me levou a pensar também na sinceridade grosseira que encontro no mundo virtual. Pessoas que em nome de ser sincera não pensa em "como" dizer as coisas, simplesmente despejam suas verdades. Nos blogs, acho até que isso pode acontecer em posts, desabafos, mas ao comentar temos que pensar se é realmente necessário dizer certas coisas, e principalmente na forma de dizê-las. Prega-se muito a gentileza, mas pouco a encontramos.
Por outro lado me assusta o fato de não poder discordar em nada. O pensamento é: se não é para concordar ou elogiar, não diga nada. 
Encontramos muitos posts que terminam perguntando se a pessoa gostou. Atreva-se a responder que não, que verá pessoas iradas ou magoadas.  E aí o que encontramos é que quando alguém quer discordar comenta como "anônimo" e já que está escondida , na maioria das vezes perde a mão e exagera na forma de discordar (não estou aqui me referindo aos anônimos que agridem sem motivo). 
Há também aquelas pessoas que não se contentam em colocar sua opinião apenas, seja em posts ou comentários, mas que estão sempre a menosprezar, até debochar, da forma como o outro pensa ou faz as coisas. Muitas vezes nem percebem o quão ridículas podem ser, porque os motivos que levam as pessoas a fazerem algo de forma diferente é porque possuem objetivos diferentes. Ainda há quem não faça como gostaria para não ser recriminada  por essas pessoas que querem ditar as regras, que claro, devem ser as que elas acham corretas e usa na sua vida.
O fato é que: só escreva ou responda algo se for para concordar, não tenha opinião, não discuta (e esse verbo não significa brigar) falando do seu ponto de vista. Eu ando preferindo me calar, algumas coisas são cansativas. Outro dia mesmo, uma pessoa tuitou algo e eu entrei discordando e questionando, resultado, a pessoa não fala mais comigo. Isso para mim é falta de maturidade. 
Chegamos na metade do ano e eu parei para fazer aquela reflexão que fazemos todo final de ano, principalmente porque meu primeiro semestre foi totalmente diferente do que eu havia planejado. Porém a maior mudança que pretendo fazer é nas minhas relações pessoais. Coisas que há muito tempo sei que preciso mudar mas teimo em não fazê-las. Chegou a hora! É a mais pura verdade que com a idade a preocupação maior se torna a qualidade e não a quantidade.

O artigo que deu inicio ao post está AQUI. Vale a pena!


Obrigada pela torcida em relação a viagem! Correu tudo bem! Se quiser ver como foi é só clicar AQUI.

16 comentários:

  1. Adorei o que li! (estou sendo sincera)
    beijos e bom dia.

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo....... às vezes deixo de comentar se acho que o que vou dizer pode magoar a pessoa. Pelo menos tento ser delicada sempre.....e acho que consigo na maioria das vezes.... porque algumas pessoas se ofendem se vc não elogiar o tempo todo... Aí fica difícil.
    bjs
    Sônia

    ResponderExcluir
  3. O problema é que algumas pessoas mentem tanto que perderam a capacidade de ouvir a verdade.

    É possível dizer a verdade em amor, é sim, é possivel discordar sem brigar.

    Mas se o interlocutor for o "dono da verdade" e vive em "seu próprio mundinho" não adianta falar nada.
    É melhor realmente deixar pra lá.

    Só acho que jamais, em tempo algúm devemos mentir pra "não magoar".
    Ou fala a verdade ou fica quieta.

    ResponderExcluir
  4. Luci, menina bonita!

    É tão verdadeiro o que você escreveu! No virtual, como na vida real, a gentileza parece estar em extinção. Discordar com elegância, ao invés de ser norma, está passando a ser raridade!

    Ninguém é obrigado a gostar do que penso. Eu muitas vezes discordo do que outros pensam. Mas só comento quando discordo em blogs de pessoas que sei valer a pena expressar a minha opinião, sempre com gentileza, claro!

    Como você, reavalio sempre minhas relações virtuais. Deixo pelo caminho quem não troca, sinal que não se interessa por isso. Como me interesso... Também vai ficando por aí quem é mal-educado, grosseiro... não me interessa se é o jeito de dizer a verdade dessa pessoa, se for isso, suas verdades não vão me fazer falta.

    Pode discordar de mim à vontade, pode me criticar à vontade, desde que com educação e sendo gentil.

    Girassóis nos seus dias.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Luci,
    Às vezes é tão difícl discordar, né? E dependendo do tema ou do interlocutor pode mesmo gerar stress. Que nem sempre vale a pena.

    E sobre fazer balanço... credo, daqui a pouco já é dezembro... eu, hein.

    Beijossss

    PS: você recebeu meu email?

    ResponderExcluir
  6. Luci, eu já me incomodei muito com isso. O pior é quando usamos o maior tato possível para dar nossa opinião e somos mal interpretados. Isso até me desanimou em ter um blog, em comentar. Se é só para concordar com tudo, então não vale à pena.

    Ofensas e baixarias não convém à pessoas educadas e inteligentes. Estas deveriam ter a capacidade intelectual de desabafar/opinar com elegância. Isso só prova o grau de evolução em que se encontram.

    Excelente seu post!

    Paz e bênçãos!

    ResponderExcluir
  7. Pois é... é o famoso "bom senso" que falta nas pessoas! Aff!
    Adorei o post!
    Bjks!

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que a gente deve ser assertivo, diferente de ser sincero ou grosseiro. Ser assertivo é falar o que pensa, respeitando o limite do ouvir do outro. Ou seja, na minha opinião, basta ter educação. Se agente falar com educação e delicadeza, nada ofende não é? rs
    Adorei o post!

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Luci, notei muito isso e é uma das coisas que me incomodam um pouco. Prefiro que discordem de mim, mas sejam sinceros. E delicados. Mas discordar é preciso, é necessário, é benéfico. Sempre que não concordo, discordo, sim, mas procuro ser delicada. Afinal, são pontos de vista diferentes, apenas.
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  10. Acho que nem todo mundo gosta de pessoas cheias das próprias verdades, até porque muitas vezes gosta de falar tanta verdade por ai mundo afora que no íntimo vive uma mentira.

    Acho que se deve ter tato com o limite do outro... até pq o concordar e discordar deveriam caminhar em uma mão dupla sinalizada pela educação.

    Enfim eu deixo de comentar muitas coisas pq eu não quero estress e nem ficar de bate boca muito menos carregar a pessoa comigo para os meu travesseiro, quero dormir em paz sem ficar aborrecida.

    Eu mudei muitas coisas até fiz um post sobre isso ontem o tal do ALivio... eu discordo de muitas atitudes no meio virtual e pessoal e ando mantendo distância .... faço novas amizades ...

    Enfim toda opinião sempre gera polêmica quando não é bem recebida ou foi dada sem tato... é complicado mas nem me esquento com isso pq afinal somos seres humanos passíveis de todos os posssíveis erros.... mas tenho adotado o ignorar pra blindar certas atitudes.

    Bjo Luci

    ResponderExcluir
  11. Há quem diga q sinceridade em mim é defeito. Eu ñ sei fingir... O q é, é. Não sei mentir p/ agradar, dar desculpas, inventa motivos p/ ñ ir à festa...
    Qd pedem minha opinião eu pergunto: quer msm minha opinião??

    Agora, eu faç ode td p/ jamais ser grosseira. Até pq eu sou "fresquissíssima"!! Há maneiras e maneiras de falar... Gosto q as pessoas sejam doces, educadas e delicadas. Então faço de td p/ ser o mais doce, educada e delicada possível.
    Mas quem ñ está preparado p/ ouvir a vdd ou ser contrariado nunca vai gostar de mt sinceridade. Mas aprendi a pergutnar: quer minha opinião?
    Pq problema é meu se eu sou sincera; a pessoa tem td dto de ñ querer saber o q eu penso. Mas se perguntar, vai saber detalhadamente...

    Mas claro, na TPM e nos momentos de irritação não contam né? Aí sou super grossa e dps fico chorando de remorso pq detesto qd me desconttrolo c/ alguém; dói em mim

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito do POST.
    Eu acredito que hoje em dia ja' sei controlar minha lingua. Ela ainda escapa, mas esta' menos afiada... Qdo estou de c abeca quente evito conversar, espero as coisas se abrandarem, especilamengte meu coracao.
    Mas busco sempre ser sincera. Falar a verdade ja' e' mais dificil, pois ela e' "relatgiva". Ademais, so' dou minha opinioa qdo sou perguntada: nao me meto! E se quem perguntou nao gostar do que ouviu, bau-bau!

    Bjs amada!

    ResponderExcluir
  13. Complicado isso... Sou uma pessoa q discordo de muitas coisas q leio, mas nem sempere expresso minha opinião. Tudo depende do grau de intimidade q tenho com a dona do blog q estou visitando sabe, tem gente q não conheço direito e aí meu "filtro" entre em ação e não me deixa expressar o q penso. Porque, pra que magoar? Eu sou daquela máxima, se não vai acrescentar, melhor ficar calada... Agora, "prazamigas" costumo sempre falar a verdade, costumo ser sincera, mas como vc mesma disse há maneiras e maneiras de dizer. Eu sou muito chorona, as coisas me magoam com uma facilidade assustadora. Então, sempre penso se eu gostaria de ouvir aquilo que vou dizer, sempre imagino como eu me sentiria se alguem me dissesse aquilo e é assim que avalio e meço minhas palavras.
    Espero q tenha conseguido me explciar (acho q me enrolei, rs).
    Beijos amore, bom findi =*

    @morenalilica

    ResponderExcluir
  14. Oi Luci,

    Isso que você citou no início do post, ensinamento da sua mãe, considero uma grande verdade: o importante não é só o que se diz, mas como se diz.

    E sobre essa história toda sobre blogs, comentários e amigos virtuais, tenho pensado muito nisso nos últimos dias também. Pensei em ser mais reservada, cancelar contas e até o blog. Mas também tenho estado muito cansada e vou refletir sobre isso nas próximas duas semanas, quando estarei em férias com as crianças pra depois decidir.

    Abraço, Luci, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  15. Ei Luci!
    Pois é... Procuro ser sempre sincera. Mas quando percebo, através de outros comentários, respostas e posts, que aquela blogueira, aquela pessoa não é muito chegada ou não sabe muito bem lidar com a verdade, aí eu me calo. Percebo que a maioria das vezes, pessoas que falam , escrevem muito a verdade, as vezes de uma maneira ruim, são pessoas péssimas em ouvir qualquer crítica, mesmo dita e escrita de uma maneira doce, correta. Ou seja, são pessoas que só querem falar a verdade, mas ouvir mesmo... Acho que essa atitude vai além da falta de maturidade, acho que vai de encontro a vaidade da pessoa também. Detesto grosseria, prefiro não acompanhar blogs onde percebo que a pessoa é assim. Acho que essas pessoas têm frustrações e revoltas, e escolheram o blog para extravasar e se abrir.
    Também aprendi que tem que se observar a maneira como a verdade é dita e que tem hora para tudo. E outra coisa: quem disse que as pessoas são obrigadas a ficar ouvindo a NOSSA verdade? ;)
    Beijinhos querida
    Com carinho

    ResponderExcluir
  16. Eu já te disse pelo twitter mordo a língua,mais não falo ou discordo ,pois a pessoa além de te ofender ainda se faz de vítima das vítimas e chove de seguidoras e até de outras blogueiras pra defender a pobre infeliz e com isso a pessoa deixa de crescer como ser humano e vive e revive sempre no mesmo erro e a gente muitas vezes na melhor das intenções é que sai como malvada,insensível,egoísta ou sabe tudo...

    ResponderExcluir