25 de jul de 2012

Há amor em mim

Como hoje é Dia do Escritor, e um dia eu sonhei em ser uma, estou republicando algo que escrevi, que gostei muito. Esse post foi publicado originalmente em 29/09/2011

..............................................................

Há muito amor em mim e por ser alguém que sempre foi muito amada aprendi desde pequena a dar esse amor, amor que tem suas mil facetas e pode amar das mais diversas formas. 
Mas há um amor em mim que ficou  guardado, um amor que não pode se manifestar, crescer , viver, se multiplicar... É aquele amor que é gerado por nove meses e que vai preparando o mundo.  O amor que durante nove meses vive de uma cumplicidade ímpar. Esse amor que há em mim, não sentiu as dores para receber o ser amado, não pode pegar em seus braços e chorar de tanto amor, não passou noites em claro, não ninou, não cuidou dos machucados, não disse que no fim tudo vai dar certo. Esse amor não brigou sentindo o coração na mão, não contou histórias, não se derreteu com seus sorrisos, não chorou suas lágrimas, não se derreteu velando seu sono. Esse amor não ensinou as primeiras letras, não teve vontade de esganar no meio de tanta bagunça, não botou de castigo diante de uma malcriação e sofreu mais que ele. Esse amor não virou criança brincando sentado no chão, não teve vontade de realizar todas suas vontades. nem acreditou que o tempo passava tão rápido e o ía perdendo para o mundo. Esse amor não virou noite preparando festinhas, não fez brigadeiro e comeu junto, direto da panela se labuzando todo, não assistiu os mesmo desenhos tantas vezes que já sabia de cor. Esse amor não viu o ser amado andar com suas próprias pernas e que não queria você se metesse, naõ teve aqueles momentos de segredos, não conversou de amor, de sexo, dos perigos do mundo. Esse amor não perdeu sono esperando que chegasse em casa e agradecia a Deus por estar ali pertinho de você, naõ virou bicho quando alguém feriu seu amor, não sofreu seus sofrimentos, naõ vibrou  com suas vitórias, não morreu de saudades com sua ausência, com seu quarto vazio porque ele foi viver sua vida. Esse amor que hoje poderia ter tido seu amor e gerado um amor que seria meu amor ainda maior, se é que achasse que isso seria possível. 
Esse amor está bem guardadinho no lugar mais especial do meu coração e vai ficar ali até o final. Esse é o amor que há em mim e que nunca pôde existir.

...............................................

Essa é minha participação na Blogagem Coletiva que a Elaine Gaspareto convidou, para comemorar os 3 anos do blog Um Pouco de Mim . AQUI você pode ler todas as participações.



Eu não pretendia participar por alguns motivos, mas essa noite ouvi a única música que mexe comigo em relação a esse sentimento que poucas vezes permito vir a tona e enquanto a ouvia e chorava, pensei: esse é o amor que há em mim, porque é o único que está lá dentro em mim, só em mim. A música? 

Pais E Filhos

Legião Urbana

Estátuas e cofres e paredes pintadas
Ninguém sabe o que aconteceu.
Ela se jogou da janela do quinto andar
Nada é fácil de entender.
Dorme agora,
é só o vento lá fora.
Quero colo! Vou fugir de casa!
Posso dormir aqui com vocês?
Estou com medo, tive um pesadelo
Só vou voltar depois das três.
Meu filho vai ter nome de santo
Quero o nome mais bonito.
É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há.
Me diz, por que que o céu é azul?
Explica a grande fúria do mundo
São meus filhos
Que tomam conta de mim.
Eu moro com a minha mãe
Mas meu pai vem me visitar
Eu moro na rua, não tenho ninguém
Eu moro em qualquer lugar.
Já morei em tanta casa
Que nem me lembro mais
Eu moro com os meus pais.
É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há.
Sou uma gota d'água,
sou um grão de areia
Você me diz que seus pais não te entendem,
Mas você não entende seus pais.
Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo
São crianças como você
O que você vai ser
Quando você crescer?


o maior amor que eu vivi e que ainda vive em mim



os maiores amores que vivo e vive em mim


62 comentários:

  1. Texto dolorosamente belo.
    Mas, esse amor que você diz guardado e que acha que nunca venha a transbordar, na verdade transborda sempre que você se mobiliza em prol de crianças desconhecidas!

    Não sabemos os motivos por você não ter tido a chance de ter tudo isso que sempre sonhou, mas foram tantas as crianças que você, através da sua generosidade ajudou a sobreviver! Sejam àquelas - filhos e vítimas da maior tragédia já vista na Região Serrana, sejam filhos de pessoas as quais você ajuda ;o) - sejam um casal de gêmeos que não teriam a mínima chance sem sua mão.

    Amiga, Deus não te deu a criança sonhada, mas te deu várias, espalhadas por todo os lugares que você ajudou!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nunca é tempo demais, Luci! E vc pode estar com esse aí guardado sim, mas ao mesmo tempo, sem que nem se perceba, já o distribui. Você já se preocupa, já cuida, vibra com os sucessos, se entristece junto e ajuda a segurar a barra, acarinha, dá colo...
    E Deus sabe exatamente onde e quando e o porque de tudo. E vejo você muito mais mãe do que muitas mulheres que têm filhos!

    Beijos
    Paty

    ResponderExcluir
  3. Luci, te conheci quase ontem, mas mesmo assim você já me deu tanto amor.
    Meu filho mal nasceu, e já ganhou um pouco desse seu amor.
    Esse amor guardado e estocado não fica em você. Algumas pessoas não recebem o amor de suas vidas nos braços para poder dividir suas vidas de amor com as outras.
    Você veio com essa missão nessa vida. Na outra, quem sabe, venha com uma missão igual à de tantas outras - que não têm um, mas 6, 7, 10...
    Deus é o maior amor, e Ele sabe o que faz.
    Mas olha, o amor que você receberia de volta, receba de nós um pouquinho dele.
    Te amamos!!!

    ResponderExcluir
  4. Ai Luci, que texto mais lindo !!
    Tão forte e sensivel !!
    Ainda bem que resolveu participar !!

    Bjus 1000!!!

    ResponderExcluir
  5. Luci querida,
    O essencial está ai, dentro de você: o amor. E isso diz muito sobre quem você é e o que você faz com todo esse amor, ajudando ao próximo!
    Te admiro!
    Beijos, meus e do bebe!
    Naiara.

    ResponderExcluir
  6. Ai amiga... eu sabia que ia chorar, eu sabia ;o( chorei porque me tocou, porque senti daqui como você se sente. E ao ler fui me colocando no seu lugar, porque cada linha dessas que vc escreveu, é muito do que eu tenho vivenciado com alegria. Mas sobretudo eu me emocionei por aquilo que eu verdadeiramente gosto em você, tua sensibilidade, tua doçura, tua força e coragem, tua capacidade de se desnudar diante de nós. Se mostrando humana, verdadeira. Você não gerou filhos, mas em compensação Deus te deu um coração tão grande e uma generosidade maior ainda. Você é tão especial e importante prá tanta gente... prá tantas pessoas e crianças que ajuda, por todas as sementes do bem que você planta, por ser uma tia, irmã e tenho certeza que filha também, sempre amorosa, carinhosa, uma pessoa especial de verdade. E sabe Luci, você pode não saber, eu nunca te disse, mas vc não tem noção do quanto é importante na minha vida e na vida de outras pessoas que nem a conhecem pessoalmente, tantas vezes tuas palavras coincidiram com as da minha mãe, mais de uma vez né? Tantas vezes eu entrei aqui de um jeito e por sua causa eu saí bem melhor... você não é efetivamente mãe, mas você é algo que eu quero ser sempre na minha vida com meus filhos, e você me serve de exemplo, você é MATERNAL. Eu tenho certeza que você até o fim da sua vida ainda vai ajudar muita gente por ser assim, vai ter muita gente pertinho de você prá te cuidar e esse amor que você acha que está guardadinho, não está não... ele emana e se irradia em cada pessoa que convive com você e sabe desfrutar dele. E é com muito orgulho que eu sou uma dessas pessoas, porque eu te admiro muito e no meu coraçao sempre haverá um espaço prá vc, já tenho duas mães né? Aperta um pouquinho e cabe mais uma. Miadota? (visualiza o gatinho do shrek) ;o) mas a gorda e o limonardo vão de brinde... heheheh.

    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  7. Luci,
    Fiquei muito emocionada com suas palavras...faço minhas as palavras da Patricia Daltro.
    Você tem muito amor pra dar e doar!
    Muita luz na sua vida!!!
    Carinhos
    Go

    ResponderExcluir
  8. Nossa, vc me deixou emocionadíssima e creia ... sem palavras !!! Coisa rara de acontecer comigo.

    Se eu já gostava de vc antes...agora gosto muito mais...mulher forte, sincera e muito verdadeirA !!!

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  9. A Tays disse tudo e mais um pouco.
    E vou ainda mais além, todas nós (acho que eu sou a mais nova "sobrinha agregada") te chamamos de tia, mas no fundo, vc é uma grande mãezona.
    Nos conhecemos há pouquíssimo tempo, mas o carinho, o sentimento forte que me prende à vc é tão grande!
    Os bons dias, os tweets do dia-a-dia.
    Vc é querida demais!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  10. Luci
    Quando te conheci era movida por uma enorme admiração profissional,sempre fui apaixonada por artesanato e tu tens um talento magnífico.
    Aos poucos fomos conversando,estreitando laços... Tu foi me entendendo,compreendendo meu jeito,me aceitando exatamente como sou. Eu fui te admirando como pessoa,ser huumano,te aceitando do jeitinho que és.
    Logo já não podia passar um dia sem falar contigo,te procurava no twitter,msn,blogs...Sentia sua ausência,ficava triste quando te sentia triste.Me magoava quando te magoavam.
    Porque é assim que nasce a amizade,é assim que nasce o amor.
    Em pouco tempo fiquei ansiosa pra te conhecer,te tirar da vida virtual,porque nos adotamos.Eu me fiz tua filha.
    Quando digo que tu és importante na minha vida,é pura verdade.Não precisei te ver pessoalmente para enxergar teu coração,sentir tua maternidade,humanidade,honestidade.
    Tu abraças o mundo!!
    Tenho tanto orgulho de fazer parte do seu círculo de amizade,que sei que é seletivo.
    João Miguel terá grandes exemplos ao teu lado.
    Tu não foi mãe biológica,mas no coração e na alma jamais deixou de ser,nasceu pronta pra isso.
    Te adoro MAMY LINDA!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Luci...mãe é aquela que dá sem nada em troca e pelo pouco que te conheço vejo que tu tens e muito essa enorme qualidade..me emocionei muito com seu post..é para refletir!! Fiz um também mas contando da minha louca história de amor (uma amor infantil) beijos

    ResponderExcluir
  12. Teu texto me emocionou muito. Não te conhecia, vim porque tanbém participei da blogagem da Elaine, e me deparei com esse transbordamento de amor, misturado com vários outros sentimentos...impossível não chorar.
    Só tenho a te dizer: há um verdadeiro amor em ti e ele contagia quem te lê.

    Beijinhos!
    Carla :)
    http://pathyarteira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. olá, pensei que não a veria no mosaico da Elaine ..texto maravilhosos, parabéns!! .. também não tive filhos e acho que se é assim é porque Deus não quis .. mas algumas vezes me pergunto : e se.. ?? bjks LIN

    ResponderExcluir
  14. Luci! Que texto lindo: que amor mais lindo esse que guardamos para nossos filhos, não e'? Mesmo qdo não os tivemos, os filhos, ele esta' lá, o amor, não e'? Eu tb sentia assim antes de ter os meus... Uma saudade do futuro... Mas as amigas estão certas, vc traduz esse amor através de seus jeito de viver.. Te gosto muito. Bjka.

    ResponderExcluir
  15. Oi Luci, estou aqui em lágrimas, seu post é emocionantíssimo...
    Engraçado como você sente esse amor que há em você e eu, como filha de pai e mãe que deveriam sentir esse amor por mim, sinto flata desse mesmo amor...
    Amo muito meus pais, mas de um tempo pra cá a convivência se tornou impossível, me mudei mas sofro bastante com saudades da minha mãe, meu pai já não morava conosco há mais de 12 anos, não falo com ele há mais de 3...
    Sinto muita falta dessas coisas que vc fala na sua postagem, mas nem tudo é como a gente quer, né???
    Sofro por isso, embora haja muito amor em mim e eu sinta muito amor por mim (vindo de todos os lados: avó, tios, primos, afilhados, amigos, etc), mas falta o amor do meu pai e da minha mãe, que deveriam ser os mais presentes, mas que nem sequer o são...
    Beijos chorosos,
    Beth Matos :(

    ResponderExcluir
  16. Luci, vc falou tão bem desse amor, que é fato que ele existe em você! Mas como todo mundo já disse, vc transborda esse amor e o distribui pra todo mundo! Cada um que te conhece bem, te tem carinho, acaba recebendo esse amor generoso, por isso vc ganhou tantas sobrinhas e irmãs pela net! Por isso vc é tão querida!
    Guarde com carinho esse sentimento e continue compartilhando um pouquinho dele com quem te ama tbm!
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  17. Luci querida, que participação mais linda!!!! =) O amor que há em você ele vem à tona cada vez que você o deixa (e sei que deixa várias vezes). É esse amor que sempre vejo nas suas ações, e isso é maravilhoso! Quem dera muitos pudessem sentir esse amor assim...
    Grande beijo nesse ♥ cheio de amor pra dar!!! =)

    ResponderExcluir
  18. Oi Luci
    Sempre passo por aqui
    Leio seus textos que são sempre lindos.
    Vc escreveu tudo que sinto
    Nunca fui mãe biólogica e este sempre foi meu maior sonho.
    Mas sou mãe do coração e vivenciei muitos momentos inesqueciveis.
    Seu texto me fez chorar,por motivos relacionados a meu filho.
    volto depois.
    Eu Helloise Pessoa te admiro tanto
    te acho uma mulher de um carisma incrivel .
    bjus

    ResponderExcluir
  19. Luci, vc pegou pesado...
    Tô aqui aos prantos.
    Acho que a Elaine tinha que patrocinar lenços de papel, pois já chorei um bocado com essa BC.
    Vc descreveu tããão bem os sentimentos e pensamentos que tem uma mãe com relação a um filho, que é até difícil acreditar que vc não foi mãe.
    Essa música do Legião também me faz chorar, antigamente não, mas hoje cada verso mexe com um sentimento, cutuca uma ferida, me lembra de imensos vazios que nunca deixarão de existir.
    Linda, linda, linda sua postagem.
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  20. Luci,
    Tava lendo os comentários e as meninas já falaram tudo!!! Vc tem esse amor todo e já distribui com tanta gente! Essa cantiga é mesmo muito tocante! Ainda bem que vc participou do mosaico da Elaine. Suas palavras são de um carinho e amor verdadeiros.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  21. E aquele amor que já vi em tantos cliques quando vc ajuda os mais necessitados? Esse amor vc tem (e muito!) e o vive e demonstra sempre!
    Vc é mais mãe do que imagina!
    Bjus Luci, bom findi =*

    @morenalilica

    ResponderExcluir
  22. Lindo texto!!!!! Mas confesso que deu muita vontade de chorar!!!!
    Fique na paz!!!! Bjinhuxxxx

    ResponderExcluir
  23. Oi Luci,bom dia !
    Vc expressou todos os sentimentos,as preocupações de uma mãe,sem tirar e nem acrescentar...!
    E qtas mães por este mundo a fora sequer lembram destas resposabilidades...
    Que sirva de lição e alerta,pq o "mundo" depois cobrará...e as atitudes só dependem de nós mesmas !
    Vc multiplica "ESTE AMOR QUE EXISTE EM VC"...
    E vamos falar: QUE FAMÍLIA LINDA HEIM?
    beijo.
    Vania.
    Luci,vc e seu irmão são gêmeos?

    ResponderExcluir
  24. Querida, você pode não ter gerado seus próprios filhos, mas adotou vários, ao longo de sua vida, de várias idades, condições e situações.

    Claro que não é a mesma coisa, mas eu acredito que o amor que você dedicou a esses "filhos adotivos" é tão grande e tão bonito como esse que você descreveu.

    E posso falar por mim mesma, que também recebo minha parcela desse amor seja através de carinho, de uma palavra, de um abraço, de um puxão de orelha ou de um delicioso bacalhau...

    Um beijãozão para você, minha querida prima, amiga, irmã... e mãe!

    ResponderExcluir
  25. Curioso... escrevi um post no caminhar sobre isso. Minha dor e meu maior sonho...
    Eu tb não tenho ainda esse amor, não sei se um dia terei, está nas maos de deus e dos médicos...rs

    Lindo seu texto.

    bj
    Beta

    ResponderExcluir
  26. Olha, esse amor pode não ter se concretizado, se materializado mas sua existência é tão impactante, sua força tão potente que você conseguiu mesmo descrever o que é o amor de mãe para filho. Eu escrevo agora entre lágrimas. Ainda mais porque hj é a festinha de 7 anos do meu Gui. Como o tempo voa. Daqui a pouco a infânica dele se acaba e chega a adoléscência.
    Há mesmo muito amor em ti. Só quem ama muito, quem se deixa dominar, preencher pelo amor pode se sentir assim.
    Linda participação.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  27. Amor maravilhoso guardado contigo! Poucas vezes vi pessoas se jogando em amor, como você se joga, o que é evidenciado nesse texto. Acredito que você teve que guardar esse amor para poder distribuir amor para gente que não receberia amor de ninguém. Se o amor não ficasse guardado ele te absorveria e restaria pouco tempo para os desamados amados por você. Obrigada pelo amor que distribui para tanta gente, inclusive para mim, menina mãezona!

    Girassóis para você sempre!
    beijos

    ResponderExcluir
  28. "Amiga, Deus não te deu a criança sonhada, mas te deu várias, espalhadas por todo os lugares que você ajudou!" +1
    Você distribui amor!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  29. Minha flor
    Filhos são tesouros do cofre do amor...
    Há amor em mim
    Há amor em ti
    Há amor em nós
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  30. Querida Luci só posso te dizer que senti o teu amor infinito e me identifico com êle pois Deus quiz que amassemos além dos laços consanguíneos. Também estou participando da BC da Eline e também este foi meu tema. Parabéns pelo teu relato de pura emoção.

    ResponderExcluir
  31. Cheguei aqui pelo blog Um Pouco de Mim da Elaine.
    Engana-se se pensa que o amor que tem dentro de si é represável, quando nos enchemos de amor transbordamos. Texto sincero esse seu, gostei.

    ResponderExcluir
  32. Ai Lu...
    Lindo. Forte, né?
    Mas lindo.

    E as fotos? Amei!


    Já amo vc!

    ResponderExcluir
  33. Luci minha Vida!
    Como mãe e por ter passado por tudo que seu coração colocou neste post só me restou ficar chorando !!!
    Quanto amor há em ti , muito amor, mas saiba que esse amor trasnbordou tanto que quem te conhece não pode deixar de te amar demais.
    Tem momentos em minha vida que sinto tanta saudade de minha mamãe que não está mais aqui. Que queria tanto voltar para aquele colinho e me aninhar em seu braços.
    Quando vou te visitar e você da porta fica me esperando eu fico ansiosa para receber aquele abraço gosto que só Luci minha Vida poe me dar.
    Tudo fica melhor e agora sei que é porque você tem muito amor. Vocè é amor.
    Parei por aqui e chega de chorar! Te amo.
    Beijos no seu coração

    ResponderExcluir
  34. Participando e me emocionando com histórias lindas como a sua.
    Eu amooo essa música,ótima escolha!
    Aproveito p t seguir.

    Bjo Bjo

    http://eutenhopressaemuitacoisameinteressa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  35. Luci,
    Eu não vou me estender em comentários porque você bem sabe o quanto cada palavra sua poderia ser minha.
    Também não vou escrever o turbilhão que me envolveu porque lágrimas prejudicam a escrita e a visão.
    Mas quero dizer, tenho que contar isso pra alguém, então quero contar pra você:
    Meu filho, o primeiro que esperei, teria nome de santo: Antônio, nome de meu avô, o único que conheci.
    Jamais falei isso a alguém. Jamais falarei de novo, porque, né?...remexer re-dói...

    Beijo

    ResponderExcluir
  36. Você não teve fisicamente! Mas ele está num cantinho do seu coração, tenha certeza!
    E quem tem amor para dar distribui à todos, com o maior carinho. E é isso que você faz. Não lhe conheço mas pelos comentários aí de cima percebi.
    Eu tenho verdadeira paixão por esta música e muitas recordações emocionantes também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  37. Luci, querida
    cada pessoa tem uma história.
    a sua história de vida.
    e acredito que vai depender da gente colocar ou não vida em nossa historia.
    E você fez isso com a sua história. Colocou vida, colocou amor, independente das circunstâncias.
    Seu depoimento tão sincero, tão vivido provoca em nos tanta reflexão.
    Fiquei pensando em minha mãe.
    Ela não pode ter filhos e sempre soube disse.
    Ela tem uma mágoa tão grande dentro dela por causa disso.
    Deve ter doído muito, né.
    Por isso ela ficou tão doente emocionalmente, e quando eu cheguei ela nem conseguia aproveitar direito.
    Oh Luci, quero te agradecer por me ter dado este momento pra refletir.
    Refletir no meu passado, no passado da minha mãe.
    Nesta dor profunda que só quem passa é que compreende.
    Muito obrigada por me ajudar a compreender, viu.

    beijos.

    ResponderExcluir
  38. Luci
    querida
    vim deixar um linkzinho meu.
    muito obrigada mesmo, de coração, tá
    beijiiiiiiiiiiiiiiiiiiinho

    http://www.tocdemenina.com/2011/10/o-que-eu-aprendi-com-luci-cardinelli.html

    ResponderExcluir
  39. Luci, me debulhei aqui e aproveitei tudo que tinha guardado pra colocar pra fora...
    Claro que teu amor é grande, lindo e se nota sempre , passa pra nós.

    Emocionante e bela tua participação e a manteiga derretida aqui... beijos,chica

    ResponderExcluir
  40. Ah Luci esse amor que fica guardado, que parece ter esperado a vida toda que alguém abrisse a porta e dissesse:-To aqui, enfim cheguei.
    Esse amor que fica assim reservado para alguém, alguém que em nossa cabeça já tem nome, já tem jeito, já imaginamos sua vida, seu andar, seu perfume.
    Ah Luci esse amor que fica ali, guardado, esperando, é um amor lindo, especial, mas não fica assim totalmente represado.
    Está lá em cada criança que sorri quando recebe um brinquedo teu, quando ganha um carinho, quando é mais feliz porque tu te mobilizou, te envolveu para isso.
    Luci, talvez esse amor somente não devesse ter um único dono, porque vários donos precisavam dele, e tu o tens espalhado por ai.
    E quantas crianças com nomes de santo já fizeste sorrir?
    Sossega menina o teu coração, pois o amor que crês guardado em ti, na verdade se encontra retratado em cada criança que já seguraste a mão.

    ResponderExcluir
  41. Luci,
    Esse é o primeiro texto da blogagem que estou lendo. Me emocionou muito,principalmente por você ter colocado, como só uma mãe saberia, cada fase da maternidade. Algumas quem nem cheguei e já tenho tanto medo, outras ansiedade. E outra vivendo, nem perceberia se vc não tivesse descrito, entende?

    Como disseram você é mãe de muitos. Uma leoa quando se trata de ajudar e ver o bem de uma criança. Não concordo com você quando diz que esse amor ficou ai guardado, não! Ao meu ver ele se transferiu e está espalhado em cada campanha, palavra amiga e ensinamento seu.

    Beijosss-nesse-coraçãozão

    ResponderExcluir
  42. Que emoção em sentir tanto amor em ti. Esse amor guardadinho com certeza vc deve passar em tudo que faz. Tanto amor assim, não consegue ficar guardado. Ele transborda. E mesmo sem a experiência vivida, o amor encontra seu caminho de transformação. E adota a quem amar. Linda postagem. Abraços

    ResponderExcluir
  43. Ahhhhh que post emocionante, mexe com a gente, principalmente com quem perdeu um filho já... Tb não vivi nada disso, qdo me descobri grávida foi emoção e felicidade junto com a notícia de que meu filhinho ou filhinha não tinha cérebro... Turbilhão de sentimentos e ainda fui abandonada pelo pai da criança. Com 4 meses de gestação descobri que não poderia seguir com a gravidez, vai doer pra sempre... Hoje, tenho certeza que faria tudo diferente, muito diferente, enfim... Talvez eu seja mãe um dia, só Deus sabe, mas mesmo que eu ainda venha a ser, desse eu não me esquecerei NUNCA. Beijo, beijo querida!
    She

    ResponderExcluir
  44. Luci, pode ter certeza o amor maior está em ter que abrir mão deste amor, para não vê-lo sofrer sem alimento sem aconchego sem calor.
    Dar em adoção por não poder cuidar...também é amor, e ter que conviver com esta dor, pro resto da vida.
    Abraços

    ResponderExcluir
  45. Luci, demorou mas eu cheguei. E não vou falar nada, não. Deu vontade de te dar um abraço. Sinta-se abraçada.

    beijos e abraços

    ResponderExcluir
  46. Oi Luci,
    Vim, vi e gostei que fiquei!
    O amor é amor e não se explica, simplesmente se vive o amor.
    Maravilhoso... tudo maravilhoso de amor pra quem está próximo de vc.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  47. Você me emocionou muito com seu texto, tem muito amor ali, muita dor por não ter explorado tal amor, e me fez refletir tambem, pois eu senti 3 vezes esse amor que foi citado por ti,muito ja chorei e muito ja sorri, as vezes fico brava com eles, quero sumir, e ficar só, mas eu penso que nada seria sem esse amor que as vezes me enlouquece, mas que muito me faz feliz,querida amiga, acho que podemos ser grandes amigas, tenho amigas que não tiveram esse amor, mas que dedicam suas vidas aos sobrinhos e os amam como filhos, e são felizes e acreditam que Deus em sua infinita sabedoria sabe o que faz e nem sempre a vida é como queríamos que ela fosse, adorei conhecer seu blog e um pouquinho de ti, desejo uma otima noite, beijos

    ResponderExcluir
  48. é por isso que renuncio tantas vezes, choro, e tenho medo, mas depois me alegro porque tenho visto meus filhos crescerem. Quantas vezes pensei não conseguir, tive e tenho medo de fracassar e tantas vezes pensei em morrer por criá-los quase que só. Hoje um com 19 e uma com 9 e estamos caminhando. Uma dádiva de Deus que abençoa minha vida.

    ResponderExcluir
  49. Muito linda e emocionante sua participação! Parabéns pelo texto. Deus continue te abençoando. Besos desde España.

    ResponderExcluir
  50. Foi emocionante ler seu grande amor que há em você, em cada palavra.Senti um amor que transborda que conseguiu chegar no meu coração..
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  51. Nossa!!! Que lindo texto e mais que isso belíssimo e extraordinário AMOR.Adoro esse música e pra mim também trás algumas lembranças mas por outros motivos... Luci me emocionei demais com suas palavras, obrigada por dividir um pouquinho do seu Amor conosco.
    Aliás pra mim foi uma das mais belas(se não a mais bela) postagens dessa blogagem coletiva.

    Beijos Edi

    ResponderExcluir
  52. Hoje fuçando pelos blogs, li seu texto. Que lindo e emocionante. Vc falou com a alma e o coração. Chorei muito pq passei por todas as fases q vc citou. A q mais sofri foi com o quarto vazio, quando meu filho mudou de cidade. Parabéns pelo ser HUMANO, maravilhoso q é vc.


    Bjos Luzia

    ResponderExcluir
  53. Nossa Lucy!

    Que texto doloroso o seu...
    Senti aqui, a sua dor...
    Essa música... Me acompanhou por mto tempo tb...
    Me emocionei aqui...

    bjos

    ResponderExcluir
  54. Olá!!!Luci...Nossa Menina,estou emocionada...que testo maravilhoso.me vi envolta pelo seu imenso amor...parabens..estou chegando agora,,vim através da Elaine...se voce não se importar vou continuar com voce,o amor é a força mais poderosa que existe e com certeza voce esta com Ele ...bjsss

    ResponderExcluir
  55. Só hoje cheguei ao seu texto. Estou lendo aleatoriamente, para não parecer que estou "escolhendo". Até porque, não há como escolher. Estão todos lindos. Mas o seu fala de um amor tão grande, tão sofrido, que também me derreti. Parabéns! Bj

    ResponderExcluir
  56. Luci, cheguei aqui através da Elaine, gostei muito do seu cantinho, serei visita constante.

    Li o seu texto e me emocionei muito, me deu um aperto tão grande no peito e uma vontade imensa de chorar, achei triste e belo ao mesmo tempo....Dizem que amor não se explica se sente....BJS!

    ResponderExcluir
  57. Luci,
    sempre admirei voce e acho seu trabalho e tudo que voce faz muito maravilhoso.Claro que chorei lendo seu texto,mas sei que esse amor ai dentro de seu peito é sempre espalhado e assim doado nas vezes que voce fez maravilhosas campanhas de amor pois ajuda é sempre movida por amor.
    Não participei dessa blogagem, infelizmente estive doente ficando muito tempo sem entrar na net.Abria as vezes o blog,postava alguma coisa e saia.
    Mas hoje retorno e vejo essa preciosidade que só poderia vir de voce mesmo.
    Voce é linda em tudo que faz.
    Bjs

    ResponderExcluir
  58. Cheguei aqui agora, mas já me encantei. Ainda falta muita coisa pra ler da Blogagem coletiva da Elaine. Espero conseguir ler tudo. Me propus a isso e vou seguir fazendo, nem que só termine no Natal.
    Fico a imaginar se aquilo que temos guardado de nós, na verdade não o vivemos. Acho que saber tudo que sentiria, já é parte do viver. É um viver abstrato, mas nem por isso menos substancial. O que vai no coração e alma, muitas vezes é mais concreto que o materialmente palpável.
    Tenha certeza que muita gente que teve tudo isso nas mãos, não o viveu com a profundidade que vc só supôs que o faria.
    Seu coração é lindo e muito mais habitado por esse amor real do que possas imaginar.
    Cheguei e não saio. Vou ficar, pois há amor nesse lugar.Até porque como uma apaixonada que sou por Francisco e Clara, encontrei eco em suas postagens.
    Bjks
    Renata

    ResponderExcluir
  59. Você é um coração iluminado! Deus te abençoe! Já tô te seguindo! Venha me visitar também! http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/
    Grande bjo no coração!
    Elaine Averbuch Neves

    ResponderExcluir
  60. Luci,

    faz tão pouquinho tempo que nos conhecemos e eu consigo sentir bem aqui em mim o quanto o se coração é grande e generoso. Vc me transmite isso atrves das suas palavras de amor e carinho sempre! Mas esse texto... esse teto foi muito mais!

    Queria agradecer - te por me deixar fazer parte um pouquinho de tudo isso. Obrigada por me mostrar esse texto.

    O que eu tenho a falar pra você? Eu quase chorei (não vou confessar isso em publico NEVER! hahahaha). Desde o inicio do ano que eu não falo com ninguem na minha casa. Isso pode parecer surpresa para algumas pessoas (e acredito que vc tbm esteja se sentindo assim), mas acho que cada um tem os seus motivos, e eu não gostaria que me julgassem por isso, cada um tem uma familia, tem pessoas diferentes, tem problemas... Eu sinto falta deles, mas pedir desculpas é assumir um erro que eu nao fiz sabe? Então, prefiro me manter quieta no meu lugar e levar a minha vida da melhor maneira que eu puder.

    Lindo o texto Luci. Parabéns, sempre!


    Raphaela

    ResponderExcluir
  61. Oi, Lucy!
    "Descobri" vc no facebook há mais ou menos um mês e tenho recebido sempre as postagens das ARTES DE LUCY, lindas!
    Aí, fui futucar mais sobre vc e estou maravilhada! Esse texto é lindo, lindo! Parabéns!
    Estou lendo seu blog sem pressa, pra saborear!
    Bjssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  62. Relembrei agora, lembro o dia que vc escreveu...

    Ah, sabe que posts antigos trazem tantas recordações boas né ??
    Sua sobrinha é tão linda, parabéns !!!

    E vc e seu irmão são muito parecidos !!!

    Obrigada por nos presentear com tantos post delicados !!!

    Bjus 1000 querida

    ResponderExcluir