29 de ago de 2011

o velho e o novo, nem sempre uma boa troca

tchum tchum tchum tchum passando o espanador aqui para tirar o pó do bloguinho tão bandonado... tadinho...

Que eu não sou nada tecnológica já contei prá vocês e é engraçado como as pessoas se assustam comigo em certas coisas. A cara que as pessoas faziam, até semana retrasada, quando ficavam sabendo que meu celular não tinha chip, era ilária. Sim, sim, meu amiguinho, que me acompanhava há uns 8 anos não tinha chip. Tirava foto, que eu não usava, tinha internet, que eu também não usava, mas não tinha chip. Mensagens? raramente porque detesto ficar digitando naquelas teclinhas. Se tivesse que responder mensagem com mais de 5 palavras, eu já ía prá email ou ligava prá pessoa. Sim, já imagino o que você está pensando.


Ele não tinha chip, mas eu sempre tinha sinal, falava de qualquer lugar sem problemas e NUNCA fiz uma ligação só para a Vivo para reclamar nada.
No início do ano a Vivo começou a me mandar mensagem dizendo que o sistema CDMA acabaria em setembro e que eu precisava trocar meu aparelho. Eu ignorava solenemente. Me deram R$120,00, me deram 40.000 pontos e eu quietinha. Até que agosto chegou e torcar meu amiguinho fiel era inevitável.

Ao chegar na loja primeira coisa que eu disse foi: quero um celular para falar e ouvir, nada mais! A segunda é que eu não gastaria nem um tostão na troca. A menina começou a me mostrar modelos e a dizer coisas que o celular "fazia". Disse a ela: filha, tudo isso que você está falando é grego prá mim. Me mostra os modelos que eu falo e ouço e que não precise gastar dim dim.


Esse é meu novo companheiro. Lindo, né? Minha cor preferida. Ah e eu não queria daqueles que tem que abrir, e esse é assim. Bonito ele é, mas está faltando pouco para eu jogá-lo pela janela. Ele se comporta igual ao dos outros, uma bosta!!! (de boca cheia). Para falar tenho que ir até a janela e os vizinhos ouvirem minha conversa, uma bosta. Igualzinho os dos outros, antes de tocar sai som nas minhas caixinhas de som do pc, uma bosta!!! Ah e nem sempre, mesmo na janela a pessoa consegue me ouvir. Não é uma maravilha essa tecnologia muderna?

Bem, sem contar que ainda não me acostumei a toque novo, ainda não sei responder mensagem porque não sei trocar letra por número e a pontuação. Sim, porque não vem manual de livrinho, tá tudo dentro do aparelho e eu ainda não tive saco. Sim, tou velha e não gosto de mudar, viu VIVO?

Se você me ligar e eu não atender, já sabe: celular voou 



uma ótima semana, conectada!





11 de ago de 2011

Bravura Indômita, O Discurso do Rei e Cisne Negro

De todos os filmes que assisti ultimamente, 3 se destacaram e com louvor. Acho que nem conseguiria assistir os 3 num mesmo dia, pois tem que ser saboreados e depois ficar com aquele sentimento que ele desperta. Os 3 concorreram ao Oscar desse ano, que aliás trouxe filmes ótimos, mas esses 3 com certeza, os melhores.

Bravura Indômita

Eu adoro bons faroestes e John Wayne sempre foi meu cowboy preferido. 
Bravura Indômita é de 1969, ou seja, foi filmado há 42 anos.

Quando li que iriam filmar uma nova versão, fiquei com um pouco de receio, como fico sempre que leio isso sobre filmes que gosto muito, poucos dão certo e as primeiras versões sempre são melhores



Grata surpresa, o filme dos irmãos Cohen é ótimo!!!
Não bastasse as fantásticas interpretações de Jeff Bridges e Matt Damon, a novata  Hailee Steinfeld dá um show com sua interpretação a altura dos veteranos, e com certeza merecia ter ganho o Oscar de atriz coadjuvante. Uma pena o filme não ter gano uma única estatueta.

"O pai de Mattie Ross (Hailee Steinfeld), de apenas 14 anos, foi assassinado a sangue frio por Tom Shaney (Josh Brolin). Em busca de vingança, ela resolve contratar um xerife beberrão, Reuben J. Cogburn (Jeff Bridges), para ir atrás dele. Inicialmente ele recusa a oferta, mas como precisa de dinheiro acaba aceitando. Mattie exige ir junto com Reuben, o que não lhe agrada. Para capturar Shaney eles precisam entrar em território indígena e encontrá-lo antes de La Boeuf (Matt Damon), um policial do Texas que está à sua procura devido ao assassinato de outro homem." Sinopse daqui









Ainda bem que eu não fiz parte do juri do Oscar porque não saberia qual dos 2 filmes eu escolheria como melhor filme. Fantásticos!! Os dois mexeram muito comigo como poucos filmes conseguem. Aliás, nos dois eu fiz uma coisa que raramente faço, voltar cenas finais e rever logo após acabar de assistir o filme. Mas tenho que ser sincera, Cisne Negro me deixou sem fôlego. Sabe quando você para e quase esquece até de respirar? Bem, acho que com esse comentário eu daria a estatueta para ele, mas quem ganhou foi O Discurso do Rei. Porém o mais importante é que Colin Firth e Natalie Portman levaram o oscar de melhor ator e atriz, muitooo merecido, deram um show. Não posso deixar de citar a atuação de Geoffrey Rush que foi perfeito ao lado de Colin e eu também daria o Oscar de ator Coadjuvante

O Discurso do Rei

Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David (Guy Pearce). sinopse daqui




Cisne Negro

"Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas interiores, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Pressionada por Thomas Leroy (Vincent Cassel), um exigente diretor artístico, ela passa a enxergar uma concorrência desleal vindo de suas colegas, em especial Lilly (Mila Kunis)." sinopse daqui

Não achei nenhuma sinopse "descente" , eu acrescentaria que Nina busca a perfeição, quer provar que merece o papel, mas tem uma enorme dificuldade. É um perfeito Cisne Branco, mas quando chega na hora do Cisne Negro ela não consegue se entregar, todos duvidam que ela consiga. O filme tem cenas de sexo que creio foi um dos motivos que não deram a ele o Oscar, a Academia é conservadora, mas mesmo essas cenas estão muito bem inseridas no filme.

A incorporação do vídeo está desativada no youtube, então clique no link para ver o trailler

Já comentei aqui no blog que não gosto de falar de cenas para não tirar a surpresa de quem ainda não assistiu. E se você é uma dessas pessoas que ainda não assistiu, ficam as dicas para o final de semana.



10 de ago de 2011

comidinha ;)

 Prá quem não sabe, sou mineira de nascimento, apesar de ter vindo muito nova para o Rio, pois meu spais já moravam aqui. Sendo assim foi criada com a boa comida mineira. Sempre que minha prima vem me visitar traz umas gostosuras de lá para mim, entre elas linguiça. Dessa vez um dos tipos que trouxe foi uma temperada com ervas e eu estava doida para provar. Como a muito tempo não fazia um comidinha mineira, comprei couve e milharina e matei a saudade.



Fiz logo uma boa quantidade de angu (polenta) para que sobrasse, 
e no dia seguinte .... voilá!!!!


nham nham nham nham



9 de ago de 2011

fim de papo! :)

Bom dia!!

O post de ontem me surpreendeu muito. Primeiro porque nem esperava comentários ou bem poucos e tiveram 19 e bons comentários,vale a pena lê-los. O Vida é um blog que não divulgo muito, tanto que sendo o mais velho dos meus blogs sempre teve poucos seguidores e visitas. Pois ontem tivemos 138 visitas... que coisa, hem? E por último que não recebi nem um comentário ou email anônimo, como assim? me abandonaram?
Eu gostaria de salientar duas coisas: 1º que o post não foi direcionado para alguém em especial, nem a nenhum acontecimento em especial, mas por um monte deles. Como eu disse eram coisas que há muito eu queria escrever. 2º Eu jamais me referi a todas as pessoas que estão lá, disse que há muita gente que gosto, nos comentários, inclusive, tem muitas delas. 3º O maior motivo do meu afastamento do TT e que deverá ser cada vez maior, é o trabalho. O primeiro semestre estive mais presente por cta das Campanhas Solidárias, eram muitos emails, blogs para alimentar, divulgação geral e com isso meu trabalho ficou muito de lado. Agora voltei com ele e por incrível que pareça, as clientes mais antigas já começaram a fazer pedidos pro Natal \o/ Essa época só cresce o movimento para as artesãs, então essa é a prioridade.

Eu não acho que no TT só se deve falar de assuntos sérios, longe de mim isso, é muito bom se distrair por lá. É um espaço que muita gente usa para desestressar do dia que teve ou até para esquecer seus problemas, ou mesmo desabafar. Só acho que também é legal usar a rede como um meio para falar de certos assuntos e uso para isso. Eu não sou uma pessoas séria, nem boazinha, sou uma pessoas normal, tenho altos e baixos, sou brincalhona, falo palavrão (né Elaine Gaspareto? hahaha), não tenho problema de falar de certos assuntos (mas me preservo um pouco sobre certos assuntos quando estou num lugar que nem sei quem lê), e não tenho problema algum de falar da minha vida, do que já vivi, pois é tudo muito bem resolvido. Não sei se sou certa, mas é como sou.
Sobre como me sinto, não se preocupem, não estou triste ou magoada ou com raiva de nada. Raiva e mágoa são dois sentimentos que só fazem mal a quem sente e tento mantê-los bem longe de mim. Claro que algumas coisas podem me deixar triste quando acontecem, mas passa logo porque optei por não arrastar corrente na minha vida. Como encaro tudo? Lembrem-se que trabalhei por mais de 20 anos no mercado de capitais onde o deus é o dinheiro, onde a maioria das pessoas fazem qualquer coisa por ele. Que todo dia tem alguém tentando se derrubar. Conheço tudo de maldade humana e se sobrevivi a isso sem me corromper, sem me deixar derrubar, não será coisas virtuais que farão isso comigo.Eu até acredito que muita gente se incomoda com o fato de não conseguir de mim que eu entre na briga, que eu fique de picuinha e coisas assim.. ah eu tenho mais o que fazer e não vou dar confiança prá certo tipo de gente. Podem não acreditar, mas tem hora que dou gargalhada aqui sozinha quando vejo certas coisas e muitas vezes sinto vergonha alheia.

É isso, todos os dias a vida lhe oferece uma porção de coisas e você escolhe para onde quer olhar, para que vai dar maior ou menor importância. Concordo muito com as amigas que comentaram sobre não ser questão de idade, mas de maturidade, eu preferi não colocar assim,mas é a verdade. Fiquei muito feliz pelas pessoas que conseguiram enxergar tranquilidade no que eu escrevi porque foi assim mesmo. Eu creio que a gente vê e fala da forma como é nosso coração. 

Muito obrigada por todo carinho que recebi aqui nos comentários e nos emails recebidos, isso é que vale prá mim. Beijos e vamos que vamos!!

Deixo procês minha oração preferida! 
Os mais próximos sabem meu amor pelo Chiquinho


minha coleção, que já está maior....

Paz e Bem!







8 de ago de 2011

Essa sou eu, acreditem ou não...

É sim um longo post e que eu já andava com vontade de escrever. Mas esse tipo de post tem seu momento de existir, é preciso paciência para esperar esse momento. Chegou hoje e me desculpo com meus leitores que não têm nada a ver com tudo isso, mas é necessário que eu escreva e publique.
Durante muitos e muitos anos da minha vida, meus amigos sempre foram bem mais velhos que eu. Na escola, até chegar a Faculdade, sempre fui a caçula da turma. Aos 15 anos, minha melhor amiga tinha 18, a 33 anos atrás a diferença era muito maior. No grupo jovem a mesma coisa, eu a caçulinha. Tempo passou e algumas coisas foram mudando. Os amigos da minha idade ou mais velhos, a maioria não aderiu a vida virtual, estão curtindo a vida com cônjuges, filhos, netos... Como sou a única que não está nesse caminho, a vida virtual me atraiu, principalmente depois que passei a trabalhar em casa e morar sozinha. Porém, ao contrário do que muita gente acha, não faço isso por solidão, porque nem sei o que é sentir isso. Sempre fui muito caseira, desde a adolescência, coisa que sempre serviu prás pessoas implicarem, mas é um jeito meu.
Na vida virtual passei a conviver com uma grande maioria mais nova que eu e de repente me vi vivendo o tão falado choque de gerações. Muito engraçado isso. Sim, a maioria não entende coisas que falo, que defendo, minha postura. A mim também incomoda ver a forma de agir, os valores dessa turma tão mais nova que eu. Um dia parei e tentei me lembrar como eu era na idade dessas pessoas. Sim, tínhamos algo em comum, mas noto que hoje são bem diferentes do que minha geração era quando tinha a idade delas. Eu nunca faria ou diria coisas que fazem e dizem hoje em dia.
Sempre brinco me chamando de véia, mas claro que não me sinto velha. Nos dias de hoje uma mulher de 52 anos não é velha, mas sou bem madura. Vivi muito, aprendi muito. Prá muita gente sou uma chata, prá outras só Deus sabe o que sou, já que só por falar dos vinhos que bebo, fui chamada de bêbada outro dia. Vejo certas atitudes de pessoas cheias de si e donas da verdade, que no final sinto pena, pois sei que se aprenderem um dia, será a custo de judiação da vida. Meu avô dizia que a melhor professora é a vida, mas a que te cobra mais caro.
Outro dia cometi um erro e pedi desculpas a pessoa. Ela não me desculpou e escreveu um email para mim cheio de sentimentos e suas verdades, me dando lição de moral. Responder o que? Pessoas param de falar com você de uma hora prá outra.  Te julgam como se conhecesse toda sua vida. Sim, algo engraçado nessa vida virtual é que elas acham que você só vive o que você conta por aqui. Como têm o hábito de contar tudo que fazem, acham que se você não conta é porque não faz. Sem contar que é engraçado perceber as pessoas que contam coisas que você tem certeza que é mentira, contam só para vender uma vida aparente para os outros. Esse mundo virtual está cheinho de gente que se acha esperta.
Se me acho esperta? Não... Ainda conseguem me fazer de boba, pois eu tenho o hábito de confiar em todo mundo até q não mereçam. Sou mais vivida. Como diziam os antigos, tem muita gente que quando está colhendo o trigo eu já estou fazendo o pão. 
Tenho uma vida muito tranquila. Estou colhendo coisas que plantei. Estou vivendo melhor porque aprendi com meus erros, com as porradas que a vida me deu. Porém, quero deixar bem claro que nem todo mundo da minha idade está vivendo o mesmo que eu. Infelizmente tem as pessoas que não aprenderam as lições. Tem aquelas que se recusam a amadurecer e tentam levar a mesma vida de gente 20 anos mais nova.
Uma das coisas que aprendi é que NINGUÉM é insubstituível. Tem gente que te abandona achando que você vai ficar chorando essa perda, quando no fundo você consegue enxergar que foi até bom que ela saísse da sua vida. Assim como hoje não tenho problema nenhum em tirar alguém da minha vida, pois minha escolha é ter só gente boa comigo e eu não só falo, eu faço. Citando a velha frase, estou na fase da qualidade e não da quantidade. Se alguém depender que eu puxe o saco dela, que eu finja uma amizade que não existe, vai morrer seca. Não me sujeito a absolutamente nada que vá contra meus valores, e não entendo quem faz isso.
Sempre que vejo alguém sendo amiguinha de alguém que sei que ela não gosta, penso: Se é falsa com ela, pode perfeitamente ser comigo também e já boto meu pé atrás. Sim, saber que a pessoa não gosta da outra, fala mal dela, mas tá sempre lá de conversinha, é algo que me dá nauseas. Impressionante como tem fofoca, de 1 mes prá cá descobri tanta coisa que foi impossível não me decepcionar. Muta gente que passa o dia vivendo duas vidas. Gente que tem o prazer de falar mal de outra. E não falo de uma ou duas, não, são muitas. O pior é quando acontece com pessoas que você nem imaginava, pura decepção.Vejo mulheres casada, muitas com filhos e que ficam agindo na net como adolescentes, com picuinhas como era no ginasial. Sabe o que vc vê nos filmes que mostram adolescentes na escola e que sempre tem aquela menina que é a tal e que todas as outras querem ser amiga dela? que fazem de tudo para pertencer ao grupo? Tipo "faremos tudo que seu mestre mandar?" Esse post vai preencher a semana de muita gente. E depois acham que as crianças aprendem coisas ruins só na rua, quando o exemplo está dentro de casa. Quanta gente esqueceu de crescer.
Chega uma hora na sua vida que você reconhece sinceridade nas palavras, sabe quando o que te dizem é verdadeiro ou não. Lembram que escrevi outro dia sobre amizade? Podem ir no meu perfil do Twitter e procurar quantas vezes me refiro a alguém como amigo (a). Porque ninguém vira amigo de ninguém de um dia pro outro, vai sendo conquistado. Isso não quer dizer que não goste delas, gosto, mas para sermos amigas (os) precisa de mais, que só o tempo traz.
A palavra escrita é muito complicada, o outro lê com o tom que quiser. Como tenho uma forma muito direta de falar, a maioria acha que estou nervosa ou sendo agressiva. Muito complicado.Primeira coisa é que tenho fibromialgia e ficar nervosa me traz dor, então aprendi a viver mais relaxada. Outro dia mesmo, tuitei uma coisa e uma pessoa me disse prá eu não ficar tão revoltada ou algo parecido. Como assim? Eu estava tranquila aqui. O fato é que isso é muito cansativo e você vai perdendo o tesão em escrever e opinar.  Muitas vezes sinto que ter opinião própria é quase um crime. Falar de coisas importantes é perda de tempo e só ficar falando de futilidades nunca foi meu perfil. Outra coisa é o cuidado que tem que ter pois qualquer coisa que escreva sempre terá alguém que vai  vestir a carapuça e achar que é para ela. Não me lembro quem foi, mas um dia tuitaram que lá no TT tem pouca carapuça prá tanta gente querendo vestí-la. E é verdade.
Eu sou uma pessoa feliz (embora muita gente ache que você mente quando diz isso), que se dá bem com sua família (irmão,cunhada e sobrinha) e que são meus melhores amigos. Tenho amigos verdadeiros com quem sei posso contar prá qualquer coisa a qualquer hora. Trabalho com o que amo. Não dependo de ninguém financeiramente. Sim, sou uma privilegiada e agradeço a Deus todos os dias. Vejo minha vida hoje uma dádiva, mas sei o quanto lutei para chegar a isso e não foi falando mal de ninguém, nem pisando em pessoas.
Eu parei de frequentar o orkut, há uns anos, por conta de tanta briguinha de egos, agressividades gratuitas e coisas assim. Hoje o Twitter está se transformando num orkut. O que me deixa triste é que muita gente boa tem percebido isso e se afastado.
A vida é curta prá se perder tempo com esse tipo de coisa. Eu sei  o que são problemas de verdade e não quero perder meu tempo com o que não vale a pena. Mas há uma coisa que é a mais importante: nem todos são assim! Conheci e conheço gente maravilhosa e muitas dessas pessoas se tornaram amigos (as) importantíssimos na minha vida. Há pessoas que me são muito queridas e que adoro conversar com elas e que sinto o verdadeiro carinho que elas têm por mim. E na vida é assim, sempre terá poucas pessoas que valem a pena você conviver, e é a essas que quero dedicar meu tempo quando venho a essa vida virtual. Sempre terá as pessoas por quem vale a pena. Espero que essas não vistam carapuça quando lerem tudo que escrevi aqui e não façam parte do tititi que esse post vai dar.
Nunca se esqueça e não tenha medo de usar a peneira na sua vida, vai ver que vale a pena ter qualidade e não quantidade. Eu não sou uma pessoa perfeita, estou muito longe disso, sempre há muito para se aprender, e a vida nos surpreende todos os dias. Eu escolho olhar para o que ela me apresenta de melhor, o que me faz crescer. Todos os dias vivo tento me tornar uma pessoa melhor.Todas as noites quando me deito para dormir, tenho o hábito de repassar meu dia e não tem nada melhor do que poder dormir com a consciência tranquila, pois mesmo que tenha feito algo que não deveria, sei que tenho um novo dia para tentar corrigir isso. O fato de escrever e publicar esse post, me fará ter um dia melhor e mais tranquilo. É assim que eu sou e é claro que não quero obrigar ninguém a gostar de mim, ninguém agrada a todos, não tenho essa pretenção. Sempre existirão os que concordam ou discordam de você e isso não deve ser motivo para se sentir mal, é algo natural da vida. Cabe a nós fazer as escolhas do que queremos para nós, que caminho queremos seguir.

Um ótima semana! Tente fazer as escolhas certas para que ela seja assim!

5 de ago de 2011

I Love Lucy !!!

Hoje essa querida completaria 100 anos

Uma linda mulher que....


abraçou a comédia e divertiu muito minha infância







foto de quando foi homenageada na festa do Oscar


e quem não sabe o que me dar de Natal...
fica a dica!!!! :o)


2 de ago de 2011

uma nova juventude

Ontem fiquei super feliz e esperançosa assistindo a uma reportagem no Jornal Hoje. São tantas as notícias ruins que leio sobre os jovens, que muitas vezes me pergunto sobre o futuro. Infelizmente notícias ruins dão mais ibope, mas felizmente de vez enquando notícias boas nos mostram que nem tudo está perdido.
Foi feita uma pesquisa com jovens entre 18 e 24 anos e se constatou que apenas 5% sonha em ficar rico. O jovem de hoje quer abrir o próprio negócio, trabalhar pelo social e coletivo e ser feliz. Não é uma notícia boa?
Com certeza serem filhos de uma geração que colocou o ganhar dinheiro em primeiro lugar, colocando todo o resto de lado, fez a diferença. Pais que não tinham/têm muito tempo para a família e ser feliz, não foi um bom exemplo. Conheço diversas pessoas assim. Trabalham, trabalham, trabalham. Trabalham para dar mais à família e no entanto ficam sem tempo de dar o mais importante. Não seria melhor ter menos e ser mais? Quando vêem o tempo passou, estão insatisfeitos porque não tiveram tempo para curtir as coisas boas e importantes da vida, não tiveram tempo de serem felizes, porque ser feliz está em pequenas coisas, é mais simples que se imagina.

A gente vê que para o jovem, tão importante quanto ter um trabalho estável, com segurança financeira, é ter um trabalho que traga também satisfação pessoal. Trabalho e felicidade é uma busca muito forte dessa geração jovem”, diz o sociólogo Gabriel Milanez.

Vejam alguns dados: 76% dos jovens acreditam que o país está mudando para melhor. 89% têm mais orgulho do que vergonha de ser brasileiro. Hoje o Brasil tem quase 26 milhões de jovens entre 18 e 24 anos.

Vocês podem ver toda a pesquisa em http://www.osonhobrasileiro.com.br
E podem assistir o vídeo com a reportagem AQUI

Outra informação me chamou a atenção. Sabia que trabalhos voluntários tinham algum peso no currículo dos alunos que queriam ingressar em Universidades nos EUA. Pois na reportagem mostra que nos currículos para trabalho, já aparece esse novo item e que as empresas estão dando valor a isso. Não é outra boa notícia?

Com certeza fiquei mais esperançosa, porque com todo esse pensamento, podemos esperar profissionais melhores, seres humanos melhores.  Bom dia!