27 de fev de 2012

Dia das Divas

Vocês sabem o quanto eu amo filmes e claro que assisti a todo o Oscar. Hoje não vou postar os vestidos bonitos e feios, nem comentar as coisinhas que acontecem. Hoje o dia é de duas Divas.

Após 28 anos, total de 17 indicações e só duas estatuetas, Meryl Streep levou o terceiro Oscar de melhor atriz pelo filme A Dama de Ferro, interpretando Margaret Thatcher.



Diva! Linda! Maravilhosa!!

Só lamentei ela e Glenn Close disputando juntas, porque Glenn também é divina!

Se não bastasse levar o Oscar, ainda fez o que muiitas de nós adorariam fazer:


Deu selinho no Colin Firth \o/

...........................................................................................

Hoje, uma das mulheres mais lindas que já pisou na Terra, completaria 80 anos.

Parabéns, Liz Taylor!!!

Um linda semana prá vocês!!



22 de fev de 2012

evolução? cadê Darwin?

Eu fico chocada com qualquer ato de violência, seja onde for, com quem for e pelo motivo que for. Ontem assistimos ao lamentável episódio de violência na apuração das Escolas de Samba de São Paulo. Muita gente se choca, questiona o porquê, mas a pior parte é que logo depois do acontecido, a gente começa a assistir a troca de ofensas nas redes sociais. Carioca fala de paulista, paulista de carioca, torcedores de times de futebol se aproveitam para agredir uns aos outros e assim vai. 
Quando comecei a ler essas coisas, tratei logo de fechar os sites para não absorver essa negatividade, para não me aborrecer, não me decepcionar com o que vejo determinadas pessoas escreverem. No final o que fica é, se  não conseguimos conviver pacificamente numa rede social, se não conseguimos discutir assuntos sem ofender, agredir, um ato daquele é mais do que explicável.
Aliás, o "esporte" da vez, mostra bem que no fundo nada mudou. Agora só se fala de UFC (é isso?), MMA, daí estão saindo os novos ídolos. Assistir uma pessoa, em cima da outra que está caída no chão, socando sua cara sem parar, é motivo de extase. Quando os estádios de futebol serão usados para o retorno dos gladiadores? Com o ódio existente entre muita gente por conta de religião, poderemos voltar a assistir alguns sendo jogados aos leões.



20 de fev de 2012

Fantasias

Já que falei de Veneza no post anterior, e estamos em pleno carnaval, nada como o carnaval de Veneza. Sou apaixonada por máscaras e não há como as de lá. Eu adoraria passar um carnaval por lá e cruzar com esses personagens pelas ruas. Já imaginaram um baile? Essas imagens são de 2012. 





amo as figuras de Pierrô e Colombina

que delicadeza!



Minhas fantasias preferidas sempre foram Arlequim, Pierrô e Colombina.

Um Pierrô apaixonado, que vivia só cantando,
por causa de uma Colombina, acabou chorando...



Você tem alguma fantasia preferida? Algum personagem?

fonte das imagens: Veja

17 de fev de 2012

Mil Dias em Veneza

Sinopse : Este livro pode parecer um conto de fadas, mas é uma história de amor verídica - o amor entre uma mulher e um homem, o amor pela comida e o amor por uma cidade. Por muito tempo, Marlena de Blasi resistiu a ir a Veneza. Até que, em 1989, seu trabalho como chef e crítica gastronômica tornou impossível continuar adiando a viagem. Assim que pôs os pés na cidade, ela ficou completamente seduzida. Seu encantamento foi tão grande que decidiu voltar todos os anos. Desde aquela primeira visita, Marlena sempre tinha a sensação de que estava indo a um encontro. Em 1993, o encontro finalmente aconteceu. Ela almoçava com amigos quando um garçom se aproximou e lhe disse que havia uma ligação para ela. Do outro lado da linha estava Fernando, um veneziano que, um ano antes, vira Marlena passeando pela Piazza San Marco e se apaixonara à primeira vista. Alguns meses depois, Marlena largava toda a sua vida nos Estados Unidos e se mudava para Veneza, para se casar com o "estranho", como costumava chamar Fernando. Ele não falava quase nada de inglês. O italiano dela se resumia a algumas palavras relacionadas a comida. Ele abrira mão de seus sonhos e levava uma vida monótona e previsível. Ela era mestre em recomeçar e se reinventar. Ele gostava de tudo muito simples, inclusive as refeições. Ela adorava cozinhar pratos elaborados. À medida que eles superam essas diferenças e Marlena vai se familiarizando com as peculiaridades da cultura veneziana, os leitores são presenteados com uma descrição deliciosa e às vezes cômica de duas pessoas de meia-idade que, apesar de tudo, conseguem criar uma relação maravilhosa. Em Mil dias em Veneza, Marlena evoca vividamente as imagens, os sons e os aromas de uma das cidades mais românticas do mundo e divide com os leitores as receitas que estiveram presentes em alguns dos momentos mais importantes de sua vida.

A primeira coisa que me atraiu no livro foi ser uma história passada em Veneza. Nele conhecemos uma Veneza que não se atém só a Praça São Marcos e gôndolas. Marlena nos apresenta a verdadeira Veneza de uma forma deliciosa. A segunda por ser uma história de amor de pessoas maduras, que é muito diferente dos amores jovens e que muita gente nem acredita que exista. Além de ser uma amor maduro é entre duas pessoas muito diferentes. Mas o amor que surge entre eles é tão forte e sincero que consegue superar todas as diferenças e dificuldades.
Conforme vamos lendo, vamos conhecendo mais sobre Veneza e testemunhando como os dois vão vencendo suas diferenças. É uma leitura leve, gostosa e não temos nenhuma pressa em chegar ao final.
A pior parte do livro é quando lemos sobre a culinária, quando Marlena descreve as receitas, os produtos que usa. Cada vez que isso acontece o estômago clama por atenção. Para nos compensar, no final do livro encontramos algumas das receitas que ela faz para Fernando. 

“- Comecei a seguir você, mas parei porque não tinha a menor ideia do que faria se ficássemos cara a cara. Quer dizer, o que eu poderia lhe dizer? Como poderia dar um jeito de conversar com você? Então deixei você ir. É a minha especialidade, sabe, deixar as coisas passarem. Procurei você no dia seguinte e no outro também, mas sabia que você tinha ido embora. Se ao menos a tivesse visto passeando sozinha em algum lugar, poderia abordá-la, então guardei sua imagem na lembrança. Durante todos esses meses tentei imaginar quem você era e de onde vinha. Queria ouvir a sua voz. Senti muito ciúme do homem que estava ao seu lado - diz ele devagar. - Então, no outro dia, quando eu estava sentado lá no Vino Vino e você virou o corpo de modo que o seu perfil apareceu de leve por baixo do seu cabelo, percebi que era você. A mulher do casaco branco. Então eu estava esperando por você, entende? De certa forma estava amando você desde aquela tarde na piazza.”  (Fernando)

15 de fev de 2012

As 20 mais belas livrarias do mundo

Selexyz - Holanda
Montada no interior de uma antiga igreja dominicana 

 Livraria Bookàbar , Roma, Itália

Livraria Plural , Bratislava, Eslováquia


Livraria Lello , Porto, Portugal


Cook & Livro , em Bruxelas, Bélgica

Bookworm, em Pequim , China

Livraria El Ateneo Grand Splendid, em Buenos Aires, Argentina

República Poplar miúdo , Beijing, China

Livraria da Vila , São Paulo, Brasil 

Cafebreria El Pendulo , Cidade do México, México 

Shakespeare & Company , Paris, França 

A Livraria Última , Los Angeles, CA


Atlantis Books , Santorini, Grécia

Livros de Bart , Ojai, Califórnia
A maior livraria ao ar livre no mundo


Corso Como Bookshop , Milão, Itália

Barter Books , Alnwick, Reino Unido 

Centro de American Book , Amsterdam, Países Baixos 

VVG , Taipei, Taiwan

 Ler Devagar , em Lisboa, Portuga


Daikanyama T-Site , Tóquio, Japão

Fonte: Flavorwire

Difícil escolher a mais bonita, porém como gosto muito de lugares com história, as da Holanda, de Buenos Aires e do Porto-Portugal são minhas preferidas. Aliás a única que já estive é a de Buenos, que é belíssima. Que me apareceu uma delícia para se sentar e ler é a El Pendulo , no México, adoraria conhecer. Acho que nem preciso pesquisar, para imaginar que existem outras mais bonitas que algumas da seleção da Flavorwire, mas é questão de gosto e aí fica complicado.

E você, qual gostou mais?


10 de fev de 2012

6 anos do Vida. 6 anos como blogueira


6 anos!

Sim, hoje o Vida completa 6 anos e com isso eu completo 6 anos como blogueira. Por diversas vezes pensei sobre isso durante a semana. Ontem me sentei aqui, diversas vezes, e olhava prá tela e não conseguia escrever o post. O que escrever? Isso acontece sempre que fico muito pensativa sobre um assunto. Eu poderia escrever um post bonitinho de comemoração, mas vocês que me conhecem sabem que só escrevo bem aquilo que sai do coração.
Eu tenho pensado muito em pessoas que conheci através da blogosfera, de tudo que aprendi, nas artes e na vida, no que eu fui como blogueira, de como conduzi e conduzo cada blog. Acho isso importante para que eu possa melhorar, mas sem perder a essência do que sou e de como penso.
O Vida não tem um rótulo, ele reflete o que penso, o que sinto, o que gosto. Nos últimos meses eu não consegui colocar aqui tudo que eu queria, tenho meus momentos de mal com ele, momentos que não consigo transformar sentimentos em palavras, e até momentos que prefiro não expressar minha opinião por aqui. Não consigo escrever por escrever, colocar qualquer coisa só para que o blog não fique parado e/ou tenha posts todos os dias. 
O Vida já teve outros nomes, outros endereços, é meio desorganizado, como a dona (até hoje a maioria dos posts não tem marcadores). Tudo isso tudo reflete o que sou, de ser inquieta, sempre mudando, sem vergonha de mostrar como e quem sou ou do que sinto, me despindo diante das pessoas. 
O que lamento como blogueira, é não poder estar mais presente nos blogs que gosto, de poder estreitar mais a relação com tantas blogueiras que gosto, admiro e respeito. Tenho tentado melhorar isso :)
O que quero para o próximo ano? Continuar me expressando através do Vida, ajudando quem quer fazer artes, através do Postando Sobre Artes e mostrando meus trabalhos através do Artes da Luci. Que assim como a imagem símbolo do Vida, eu possa voar mais alto e aprender mais. 
Muito obrigada a todos que por aqui passam, comentam e deixam um carinho.

"Era uma vez uma gaivota
Uma gaivota com vontade
                      de crescer
                      de saber
                      de viver
Uma gaivota que nasceu para cortar os ares
Em busca
                      de uma vida mais livre
                      de uma vida mais pura
                      de uma vida mais vida
                      de uma vida mais junto à Deus
                      o Criador de suas asas
A gaivota quer
A gaivota alcança
A glória de voar
Porque
                     glória é lutar
                     glória é tentar
                     glória é sofrer
                     glória é aprender
                     glória é saber
                     glória é ensinar
                     glória é vencer
                     glória é viver
                     glória é amar
A glória é chegar bem perto de Deus
A glória é Deus"

(P. Euclides Faria S.J.)


9 de fev de 2012

Luci e seus 3 blogs :)

Esse post foi publicado em 22/11/2009 e achei legal republicá-lo nessa semana que faço 6 anos como blogueira. Relendo me levou a pensar em muita coisa, principalmente em como a blogosfera, blogueiras,  mudaram nos últimos 2 anos, depois que foi escrito.

...........................................................

Abri meu primeiro blog em fevereiro de 2006. Na época eu só conhecia 2 blogs e criar o meu foi meio que uma tábua de salvação. Tinha poucos meses que tinha entrado no Orkut e estava passando pelo momento mais difícil da minha vida. Eu, que sempre gostei e tinha facilidade de escrever, a anos não conseguia mais. Criar o blog seria um reencontro com as palavras, uma forma de fazer as pazes com elas, e um jeito de colocar para fora um pouco do que acontecia dentro de mim. Ele recebeu o nome de Reencontrando com as Palavras. Avisei aos amigos mais próximos e ali dividi muitas coisas com eles. Quando queria contar algo , escrevia no blog e passava o link para aqueles com quem queria partilhar, pois assim não precisava contar muitas vezes. O blog e esses amigos foram fundamentais na minha vida naquela época.
Porém o blog tinha um limite de tamanho, o que eu desconhecia, e terminou o espaço (globo.com). Isso me desanimou um pouco e levei alguns meses para abrir outro. Feito isso, comecei a postar em dezembro de 2006, mas aconteceram uns outros probleminhas e tive que abrir outro transferindo para cá os posts iniciais. E esse blog que já teve outros nomes e outras imagens até chegar em Vida, não saiu mais daqui. Sim, eu adoro mudar e mudo também de acordo com minhas fases. Gente! Sou Peixes com ascendente em Gêmeos, ou seja, 4 em 1. Já pensaram? Melhor nem pensar.
Passei muito tempo apenas postando, sem passear por outros blogs, sem conhecer outros(as) blogueiros (as), ficando restrita aos blogs dos(as) amigos(as) que já tinha. Nunca tive um assunto específico, sempre escrevi o que tinha vontade, desde falar dos meus sentimentos até escrever sobre uma notícia que queria partilhar. Assim foi seguindo.
Quando fiquei desempregada, há 2 anos, resolvi realizar um sonho. Me tornei artesã e abri o Artes da Luci para divulgar meu trabalho. Foi então que comecei a conhecer outros(as) blogueiros(as) que também trabalhavam com artesanato e foi uma grata surpresa. Conheci pessoas maravilhosas, com trabalhos fantásticos e com boa vontade em partilhar. Um novo mundo surgiu para mim. O blog passou a ser responsável pelo sucesso do meu trabalho, já que através dele eu tenho 80% das minhas encomendas, e pude aprender muito com as amigas que fiz.
Como recebia muitos emails perguntando coisas sobre o meu trabalho, como que eu fiz algo, onde encontrei tal material, se me importava de ceder alguma imagem, eu abri o terceiro blog, o Artes da Luci - Postando sobre Artes, onde eu poderia ensinar algumas coisas e partilhar material que tenho. Ele não caminha como eu gostaria por causa do tal tempo, infelizmente, mas lá fiz mais amizades e novas trocas vieram.
O Vida continuava no seu ritmo normal até que comecei a conhecer outros blogs sobre outros assuntos, com outras propostas e devagarinho o horizonte foi se abrindo. Finalmente eu estava de cabeça e totalmente na blogosfera. Isso me trouxe muita coisa, muita aprendizagem. Primeiro conhecer novas pessoas e na grande maioria pessoas muito legais, seres humanos diversos com suas múltiplas experiências. Comecei a aprender mais sobre como usar as ferramentas do blog e fui dando uma mexida aqui, outra ali... sim, porque eu sou uma infoburra, vocês não imaginam. Coisinhas que a maioria faz com o pé nas costas eu peno.... são horas.
Como eu tenho mais idade que a maioria das blogueiras que acompanho, muitas vezes as vejo escrevendo sobre mudanças, pensamentos, experiências que já passei. Muitas vezes me pego escrevendo algum comentário como se fosse de mãe para filha. Sim, pois como não fui mãe, qualquer pessoa com idade para isso já lanço meu olhar maternal. Por outro lado é bom ler sobre essas experiências, sempre aprendemos algo e vamos conhecendo melhor aquela pessoa. Outras escrevem sobre assuntos que não domino ou não fazem parte do meu universo. Quer um exemplo? Decoração. Nunca fui ligada nisso, minha casa é simples e sempre que mudo algo penso mais no conforto, não gasto dinheiro com certas coisas, prefiro em outras que gosto mais. Porém adoro ver!!! Quanta coisa bonita e idéias geniais algumas blogueiras me mostram, me apresentam. E isso também é legal, conhecer outros mundos. Claro que nem tudo foi flores. Tive algumas decepções, me entristeci com pessoas, com algumas coisas que li, com tratamentos recebidos, mas assim como no mundo real, conhecemos o bem e o mal e vamos selecionando.
É uma peça bonita aqui, um desabafo ali, uma queixa, um prazer, uma tristeza, felicidades gostosas. São muitos sentimentos que encontro pela blogosfera a fora e que me enriquecem como pessoa. Já ri com algumas, já chorei com outras, já torci, já rezei por alguém... E tudo isso é vida, não é mesmo?
Hoje eu tenho uma vida muito tranquila e sem muitas novidades. Então embora eu não tenha problema em falar de mim, dos meus problemas, meus sentimentos, as vezes não tem muito prá contar. Mas quer saber? As vezes leio sobre algum assunto em algum blog e logo penso numa porção de coisas e tenho vontade de escrever sobre aquilo. Mas daí penso... Luci, você vai escrever sobre algo que o (a) outro(a) blogueiro(a) acabou de escrever? pega mal né? Acho que preciso parar com isso. Outras vezes a idéia, a vontade chegam mas não dá para parar prá escrever e o tempo passa e lá se vai.

Resumindo, o blog, a blogosfera, me acarinhou quando precisei, preencheu meus vazios, me aproximou dos amigos, levou meu trabalho do meu quarteliê para o mundo, me fez companhia quando estava só, me apresentou novas pessoas com quem aprendi mais e troquei idéias sobre as diversas formas de artes, me deu novas e queridas amigas, me faz pensar, me faz sentir...


.................................................................................

E vc que é blogueiro(a), porque abriu um blog?
Você que não é, tem vontade?

6 de fev de 2012

atualizado com uma correção - semana de aniversário

atualização: O tempo faz alguns estragos... um deles esquecer como faz conta :P Eu vou fazer 6 anos de blogueira e não 5 . Pode isso? São 6 anos do Vida. Já corrigi no post.

........................................................

Essa semana, dia 10, eu completo 6 anos de blogueira, e isso significa que o Vida completará 6 anos de existência. Confesso que não planejei nada, mas sexta-feira terá alguma surpresa para comemorar a data, aguardem!! Estou pensando em terça, quarta e quinta, republicar posts que escrevi nesses 6 anos, vou dar uma escolhida ainda hoje. 
Eu ando numa fase vivendo um dia de cada vez. Tenho feito pequenas mudanças na minha vida, na minha rotina. Ando mais leve, mais segura do que sou, do que quero, das minhas escolhas. Estou aprendendo a evitar que certas coisas me aborreçam mais do que o necessário, saber pelo que vale a pena se chatear, discutir. Aliás, não só pelo que, mas principalmente com e por quem. Tenho me permitido muitas coisas, principalmente uma pitada de egoísmo. Como estou passando por essa fase, é meio difícil falar dela. Até acho que tem a ver com a aproximação de mais um aniversário, que nessa fase da vida faz muito mais diferença do que quando somos mais novos. 
Também ando me repensando como blogueira. Quem me acompanha nos 3 blogs notou que ando postando muito pouco, mas creio que vou voltar a ativa como uma blogueira melhor. 

"(...)Porque eu não espero acertar sempre...
Não me mostre o que esperam de mim,
Porque vou seguir meu coração!...
Não me façam ser o que eu não sou,
Não me convidem a ser igual,
Porque sinceramente sou diferente!...
Não sei amar pela metade,
Não sei viver de mentiras,
Não sei voar com os pés no chão... 
Sou sempre eu mesma,
Mas com certeza não serei a mesma para sempre"

Essa foto foi tirada há 5 anos 
comemoração dos 48 anos

Já que falei sobre o blog e ser blogueira, eu lhe pergunto: 
Para você quais são as 3 coisas mais importantes num blog e/ou num(a) blogueiro(a) ?

Bom dia e uma semana abençoada!