29 de dez de 2012

Tempo de faxina. Já fez a sua?





Faxina

"Percebi que eu estava precisando fazer uma faxina em mim... 
Perder os medos e ter coragem de mudar.
Jogar alguns pensamentos indesejados fora, 
polir alguns tesouros que andavam meio que enferrujados...
Comecei tirando de dentro do sótão lembranças que não uso e não quero mais!
Joguei fora alguns sonhos que não se concretizaram, um mundo de ilusões, minhas fantasias! Fiz questão de abrir novos espaços,  para caber novos sonhos e delírios
Joguei fora a minha raiva e o rancor das flores murchas que estavam guardadas dentro de um livro que nunca li
Olhei para os meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas.
e os arrumei com carinho, num cantinho aconchegante da sala!
Paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que  nunca queria ter proferido, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste...

Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças
Nem tudo era descartável, haviam outras coisas... e belas!!! Como as flores e os passarinhos em minha janela!
Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas.
Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou
Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante!
Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se as envio para o lixão.
Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos que mais precisamos... 
Como foi bom relembrar tudo aquilo!!!
Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perde-las
Nas prateleiras de baixo, deixei ficar algumas lembranças da infância, na gaveta de cima , as da minha juventude e, pendurado bem à minha frente, coloquei a minha capacidade infinita de amar, e principalmente a garra e o desejo para sempre... ter a coragem e o interesse para recomeçar." 
(autor desconhecido)

23 de dez de 2012

Natal!



Natal é uma data espiritual, uma data família. É uma época em que devemos fazer aquela limpeza do coração e da alma para que sejam a manjedoura para receber o aniversariante. É importante lembrarmos do motivo pelo qual ele nasceu. 
Noventa e oito porcento dos meus Natais foram passados só com a família e sempre foram bons. Foram bons mesmo não ganhando o presente que gostaria, não tendo a mesa lotada de comida, mesmo sentindo saudades. Mas estávamos juntos e só tenho lembranças boas.
Hoje sinto saudades dos pais que não estão mais aqui, mas é uma saudade boa, saudade de amor que recebi e que tenho. Isso não quer dizer que não estou feliz, pois as lembranças são muito boas.
Vejo as pessoas falando tanto de tristeza, depressão nessa época e sempre penso no porquê disso. Eu acho que ficam tão envolvidas com o que na verdade não é Natal, que não têm o tempo natalino de preparação, de vivência. É só correria para enfeitar casa, fazer compras desmedidas, e aí quando finalmente chega a noite de natal, estão cansadas dessa correria material. Quando param, junta todos os sentimentos que deveriam ter sido sentidos aos poucos e lá vem tristeza, depressão, um vazio no coração e nem aproveitam esse momento especial com sua família e a Sagrada Família.
Estava no Facebook conversando com as primas que estão longe, postando fotos e nos lembrando dos nossos que já se foram. Há muita saudade, choramos, mas há a alegria de os termos tido em nossas vidas. Isso é parte do nosso Natal.



5 de dez de 2012

época de preparação

Geralmente nessa época do ano estamos olhando para trás e avaliando nosso ano, o que fizemos e o que deixamos de fazer dos planos de último dezembro. Junto a isso, já fazendo a listinha de tudo que queremos fazer no ano que está chegando. Porém esse ano eu decidi fazer diferente, eu quero me preparar para o novo ano, para ele chegar e me encontrar com a alma, o coração e a mente prontinhas para ele acontecer.
Para conseguir isso meu primeiro passo foi listar as coisas que tenho pendentes dentro de mim. Sabe coisas que lhe aconteceram e que por mais que queira não consegue eliminar? Que vira mexe aparece nos seus pensamentos? Tenho comigo algumas dessas coisas e desde o dia primeiro comecei a resolvê-las. Nenhuma é fácil, mas preciso exterminá-las de mim, pois não quero mais me pegar pensando nelas. 
Nos primeiros 5 dias do mes já resolvi duas, ainda faltam algumas e nenhuma delas será fácil, mas com certeza 2013 vai me encontrar uma pessoa melhor após essa faxina emocional. Sei que muita gente pode não entender isso, possivelmente só as mais velhas, mas chegamos num ponto da vida onde o passado é maior que o futuro que acho ser necessário ir cuidando de certas coisas. 
Esse foi um ano que amadureci muito em relação a algumas coisas, e como todo amadurecimento, não veio sem uma dose de sofrimento. Isso me deixa feliz, pois sei que termino o ano uma pessoa melhor que comecei.