23 de jun de 2013

Filme: Injustiçados (The Exonerated)


INJUSTIÇADOS

Título original: The Exonerated
Duração: 95 minutos (1 hora e 35 minutos)
Gênero: Drama
Direção: Bob Balaban
Ano: 2005
País de origem:EUA
Elenco: Susan Sarandon, Brian Dennehu, Denny Glover, 
Delroy Lindo, Aidan Quinn e David Brown Jr.



Injustiçados conta a história de seis pessoas que passaram pela mesma experiência, foram condenadas a morte por crimes que não cometeram e que conseguiram se livrarem das execuções pouco antes de acontecerem
. No filme cada um conta sua história, fala de seus sentimentos e emoções de uma forma bem diferente, pois não há cenário, apenas um fundo preto, mesmo quando assistimos interrogatórios ou parte de julgamentos. Com isso o que nos resta é a primorosa interpretação do  ótimo elenco, pois a única coisa que pode ajudá-los é o trabalho de iluminação que também foi muito bem feito. Todas as histórias são reais e foi escrita a partir de depoimentos e cartas de pessoais reais.
A pena de morte é um assunto que mexe muito comigo, sou contra, e sempre fico assustada quando ouço sobre algum caso de pessoa que está preste a morrer  e descobrem que ela é inocente. Penso nos anos que lhes foi roubados, no que deve ter passado, nos sentimentos que tinham. No filme podemos conhecer melhor sobre isso através das seis histórias dessas pessoas tão diferentes uma das outras, e que vão sendo intercaladas também de uma forma muito bem feita.
Quando comecei a assistir e vi que teríamos apenas os atores, sem cenário, estranhei, mas fato é que não consegui fazer mais nada ao mesmo tempo, precisava prestar atenção nas histórias, nos olhares, nos sentimentos contados e agora sentidos ao contarem, meio que hipnotizada. E o elenco foi perfeito!!!
No final, cada um fala de como foram suas vidas após sairem da prisão, e algo dito por David Keaton (Danny Glover), me marcou.

"O principal ajuste era voltar a ter sentimento. Na prisão, você não pode se permitir sentir muita coisa. Quando você sai precisa praticar. Tive de praticar muito para voltar a ser humano."

Um comentário: